A primeira coisa que você olha em alguém é o nariz

A primeira coisa que você olha em alguém é o nariz

[Imagem: Psychological Science,]

Nariz saliente

Embora a sabedoria popular afirme que você olha primeiro nos olhos de alguém para reconhecer seu rosto, cientistas da computação da Universidade San Diego, nos Estados Unidos, descobriram que, na verdade, a primeira coisa para a qual você olha no rosto de uma pessoa é o nariz.

O nariz pode ser o ponto no qual a informação sobre a face é balanceada em todas as direções, ou a posição ótima de visualização para o reconhecimento facial, afirmam os pesquisadores em um artigo publicado na revista Psychological Science.

Fixação visual

Os pesquisadores demonstraram que as pessoas olham primeiro para o lado esquerdo do nariz e então para o centro do nariz, tentando determinar se a face pertence a alguém que elas viram recentemente.

Essas duas "fixações" visuais próximas ao centro do nariz são tudo o que você necessita para determinar se um rosto pertence a alguém que você viu nos minutos anteriores. Olhar para um terceiro ponto na face não aumenta o reconhecimento facial, descobriram os cientistas da cognição.

Como o cérebro funciona

Entender como o cérebro humano reconhece rostos pode ajudar os cientistas da cognição a criar modelos mais realísticos do cérebro, modelos que poderão ser usados como ferramentas para treinar ou auxiliar pessoas com lesões cerebrais ou deficiências cognitivas.

"O bom de modelos como as redes neurais é que, ao contrário dos programas de computador, você pode danificá-los e eles continuam rodando, o que significa que você pode testá-los de formas que você nunca poderia fazer com um cérebro humano," explicam os cientistas.

"Entender como o cérebro funciona é o grande mistério com o qual nos defrontamos neste século e é justamente o que nós estamos tentando fazer," afirma Garrison Cottrell, um dos participantes do estudo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Cérebro

Cuidados com a Pele

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.