Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

27/04/2012

Acupuntura evita perda de músculos esqueléticos

Redação do Diário da Saúde
Acupuntura evita perda de músculos esqueléticos
Apesar da acupuntura ser recomendada pela Organização Mundial da Saúde, ainda há poucos estudos, como este, sobre os fundamentos fisiológicos de suas ações benéficas.[Imagem: Wikimedia]

Músculos esqueléticos

Pesquisadores japoneses descobriram que a acupuntura tem efeitos ainda mais amplos do que se previa.

Akiko Onda e sua equipe da Universidade Waseda descobriram não apenas que acupuntura protege contra a atrofia muscular, mas também como a milenar técnica chinesa atua no organismo que atingir esse resultado.

"Nossos resultados identificaram a acupuntura como um tratamento primário, não-farmacológico, para prevenir a atrofia muscular-esquelética," disse Onda, que pesquisou o tema durante quatro anos.

Os músculos esqueléticos, ou músculos estriados, são responsáveis por todos os movimentos voluntários. Eles se inserem sobre os ossos e sobre as cartilagens, e juntamente com a pele e o esqueleto, formam todo o invólucro exterior do nosso corpo.

Perda de massa muscular

Segundo o pesquisador, os beneficiários imediatos da nova terapia são os idosos e os pacientes longamente acamados.

A perda de massa muscular esquelética tem um efeito profundo sobre a capacidade dos idosos e dos doentes de se envolverem em atividades físicas.

Como essa musculatura de sustentação tem alta plasticidade, intervenções como treinamentos físicos, melhor nutrição e estimulação mecânica são frequentemente recomendados para prevenir a atrofia.

Infelizmente, esses podem ser objetivos difíceis demais para as pessoas já muito frágeis ou sob condições médicas graves.

O Dr. Onda insiste que é urgentemente necessária uma intervenção alternativa não-farmacológica: e a acupuntura mostrou ser essa solução.

Fundamentos fisiológicos da acupuntura

Insatisfeitos apenas com a mensuração dos resultados nos pacientes, os pesquisadores partiram então para descobrir como a acupuntura afeta os músculos esqueléticos em nível molecular.

"O foco principal do nosso estudo era a mudança nos níveis da expressão do mRNA de genes especificamente ligados à atrofia músculo-esquelética, como o atrogina-1," explica o pesquisador. "A massa muscular e a estrutura são determinados pelo equilíbrio entre a degradação e a síntese de proteínas."

A equipe comprovou que a perda de massa muscular e a diminuição do nível de expressão de mRNA do atrogina-1 (proteína ligase E3 ubiquitina) podem ser significativamente revertidas pela acupuntura.

Apesar de ser recomendada pela Organização Mundial da Saúde, ainda há poucos estudos, como este, sobre os fundamentos fisiológicos das ações benéficas da acupuntura.


Ver mais notícias sobre os temas:

Acupuntura

Terapias Alternativas

Atividades Físicas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento