Alergias alimentares poderão ser diagnosticadas sem riscos

Alergias alimentares poderão ser diagnosticadas sem riscos
O exame de alergia alimentar será feito em um pequeno aparelho que precisa de uma única gota de sangue.
[Imagem: Positive.eu]

Exame de alergia sem risco de alergia

Pesquisadores europeus estão na fase final de desenvolvimento de um novo tipo de sensor capaz de detectar alergias a alimentos sem que o paciente precise correr qualquer tipo de risco.

"Atualmente, os exames de alergia mais comuns são caros e especialmente traumáticos para as crianças, além de representar um risco de reações adversas," explica o Dr. Daniel Hill, da Universidade de Valência (Espanha), coordenador do consórcio multinacional que está desenvolvendo o novo exame.

Alergias alimentares não detectadas, e as consequentes dietas inadequadas, são fatores que reduzem significativamente a qualidade de vida das pessoas, além do constante risco de reações que, nos piores casos, podem levar à morte.

Exame de alergia em crianças

O grupo do Dr. Hill usou biossensores fotônicos - baseados em luz - para criar um instrumento capaz de detectar as alergias alimentares em apenas 15 minutos, usando uma única gota de sangue.

"A ideia é montar um instrumento de diagnóstico de alergias que seja rápido, eficaz e seguro e que possa ser usado por pediatras, de forma que eles possam detectar as alergias alimentares nos primeiros anos de vida," disse o pesquisador.

Os primeiros testes do novo aparelho deverão começar em Fevereiro, e um teste de longa duração em pacientes está programado para Junho, no Hospital da Universidade de Berlim (Alemanha).

"De acordo com nossos cálculos, partindo de exames de amostras moleculares de cobaias, o protótipo final será capaz de detectar até 10 alergias alimentares diferentes," disse o pesquisador.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alergias

Equipamentos Médicos

Sensores

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.