Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

02/01/2015

Anticorpos artificiais miram e destroem células doentes

Redação do Diário da Saúde

Anticorpos sintéticos

Cientistas criaram em laboratório moléculas sintéticas que conseguem imitar e ajudar no funcionamento dos anticorpos do sistema imunológico.

As novas moléculas - batizadas de SyAMs (mimetizadores sintéticos de anticorpos, na expressão em inglês) - conseguem alvejar e se ligar tanto às células doentes quanto às células naturais do corpo que combatem as doenças.

O resultado é uma resposta imunológica altamente específica, similar à ação dos anticorpos humanos naturais, mas dirigindo a ação do sistema imunológico para que ele ataque as células específicas já marcadas pelos anticorpos sintéticos.

"Ao contrário dos anticorpos, no entanto, nossas moléculas são compostos orgânicos sintéticos que têm aproximadamente um vigésimo do tamanho dos anticorpos," conta o Dr. David Spiegel, da Universidade de Yale (EUA).

"É improvável que elas provoquem reações imunológicas indesejáveis devido à sua estrutura, além de serem termicamente estáveis e têm potencial para serem administradas por via oral," acrescentou o pesquisador.

Anticorpos artificiais miram e destroem células doentes
Os anticorpos sintéticos foram usados com sucesso para atacar e destruir células do câncer de próstata. [Imagem: David A. Spiegel/Yale]

Mirando no câncer de próstata

Embora mais testes sejam necessários, a equipe apresentou, em um artigo publicado no Journal of the American Chemical Society, os resultados do uso das moléculas SyAM para atacar o câncer de próstata.

O tipo específico de molécula usada no teste - SYAM-P, com o P equivalendo a próstata - funcionou primeiro reconhecendo as células cancerosas e ligando-se a uma proteína específica na sua superfície. Em seguida, elas também se ligaram a um receptor na superfície de uma célula imunológica, induzindo uma resposta específica que leva à destruição da célula cancerosa.

Além do potencial para tratar o câncer da próstata, as moléculas SyAMs parecem adequadas para o tratamento de outras formas de câncer, além do HIV e várias doenças bacterianas, o que deverá ser demonstrado em novos testes.

Outros pesquisadores já haviam desenvolvido anticorpos sintéticos voltados ao combate de alergias.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Imunológico

Câncer

Quimioterapia

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão