Aparelhos médicos aproximam-se da ficção científica

Aparelhos médicos aproximam-se da ficção científica
O aparelho projeta sobre a pele todas as veias e artérias sob a pele, sem nenhuma dor.
[Imagem: AccuVein]

Diagnóstico portátil

Pesquisadores da Universidade da Califórnia (EUA) criaram um novo aparelho de diagnóstico que lembra os equipamentos visionários vistos em filmes de ficção científica.

O aparelho detecta e mapeia as veias e artérias e projeta uma imagem da rede de vasos sanguíneos sobre a pele do paciente.

Com a informação, médicos e enfermeiros podem aplicar injeções com precisão, mesmo nos casos em que é muito difícil a identificação das veias.

O aparelho portátil, chamado Accuvein, é um dentre uma série de inovações que está tornando o imageamento médico mais prático e mais fácil de usar.

Veias e derrames

Em vez de grandes e caros equipamentos de imagens médicas, a tecnologia está sendo incorporada em aparelhos portáteis, que usam feixes de laser ou luz na faixa do infravermelho próximo para penetrar profundamente abaixo da pele, sem dor, e gerar imagens de veias, músculos e ossos.

O Accuvein tem sido particularmente elogiado pelos pediatras, pela dificuldade na identificação das veias em crianças, que geralmente resistem a uma busca mais detalhada, nos padrões normais feitos em um adulto.

A técnica óptica está sendo também utilizada pelo equipamento InfraScan, que usa a luz na faixa do infravermelho próximo, com uma frequência logo acima da luz visível pelo olho humano.

Essa frequência de luz passa através da pele e é refletida pelos tecidos internos.

Sensores capturam a luz que retorna e criam uma imagem capaz de revelar hemorragias causadas por um derrame ou por outras condições.

Medicina de ficção científica

Já os cientistas da Universidade de Washington afirmam querer chegar mais perto do Tricorder, o aparelho de diagnóstico do Dr. McCoy, da série Jornada nas Estrelas.

A mágica por trás do tricorder da vida real é uma tecnologia conhecida como Vibrometria Doppler a Laser, que tem sido utilizada em componentes de aviões e automóveis, alto-falantes, radares e até na detecção de minas terrestres.

Embora seja fácil ver a gravidade de um ferimento externo, diagnosticar uma hemorragia interna, por exemplo, que pode ser muito mais perigosa, é algo muito mais difícil.

Esta é a intenção do novo aparelho, que checa instantaneamente informações como temperatura corporal, batimentos cardíacos e movimentos musculares - uma tarefa que, em um pronto-socorro pode levar vários minutos por pessoa, justamente nos momentos mais críticos, quando são avaliados os pacientes para estabelecimento das prioridades de atendimento.

Contudo, se a tecnologia está cada vez mais disponível, os cientistas afirmam haver um enorme entrave para que ela chegue até os hospitais e postos de saúde: o chamado "mercado", que exige que esses aparelhos sejam fabricados em larga escala para que tenham custos razoáveis.

E, segundo os pesquisadores, convencer os médicos de que os aparelhos são úteis nem sempre é uma tarefa fácil.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Exames

Diagnósticos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.