Árvore da Mata Atlântica atua contra leishmaniose e doença de Chagas

Árvore da Mata Atlântica atua contra leishmaniose e doença de Chagas
Substância isolada da canela-seca, típica da Mata Atlântica, apresentou atividade antiparasitária e anti-inflamatória.
[Imagem: divulgação]

Canela-seca

Um composto natural, retirado da árvore canela-seca, ou canela-branca (Nectandra leucantha), apresentou atividade antiparasitária e anti-inflamatória.

A expectativa é que o medicamento natural seja usado no tratamento da leishmaniose visceral e da doença de Chagas.

A pesquisa está sendo desenvolvida por uma colaboração internacional envolvendo pesquisadores do Instituto Adolfo Lutz (IAL), Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e Universidade do Estado de Ohio (EUA).

"Já de início o composto se mostrou interessante, pois foi possível isolar uma grande quantidade em laboratório. Em pesquisas de produtos naturais, o comum é obter alguns poucos miligramas da substância ativa, mas o grupo da Unifesp conseguiu obtê-la na escala de gramas, o que facilita muito a realização dos testes pré-clínicos," explicou André Gustavo Tempone, pesquisador do IAL.

Parasitas

A substância mostrou-se capaz de matar parasitas das espécies Leishmania infantum (causadora da leishmaniose visceral) e Trypanosoma cruzi (causadora da doença de Chagas), sem apresentar grande toxicidade para as células de mamífero.

Tanto a leishmaniose quanto a doença de Chagas são consideradas doenças negligenciadas, ou seja, são endêmicas em populações de baixa renda, principalmente em regiões tropicais, e recebem pouco investimento em pesquisas voltadas a melhorar o tratamento ou a prevenção.

O passo seguinte do processo de desenvolvimento de medicamentos usando a substância da canela-seca será avaliar a eficácia e a segurança do fármaco em estudos com animais.

"Se a molécula demonstrar eficácia e segurança também nos ensaios pré-clínicos in vivo, poderá servir de protótipo para o desenvolvimento de um novo fármaco," afirmou André.


Ver mais notícias sobre os temas:

Plantas Medicinais

Medicamentos Naturais

Desenvolvimento de Medicamentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.