Doença tratável está sendo incorretamente diagnosticada como tuberculose

Confusão

A tuberculose ainda mostra dados alarmantes em todo o mundo.

Contudo, mais de um milhão de pessoas no mundo todo pode estar ficando sem tratamento para uma outra doença, que está sendo incorretamente diagnosticada como tuberculose.

Pesquisadores ingleses e canadenses descobriram uma elevadíssima taxa de diagnóstico incorreto de uma infecção causada por fungo, que está sendo confundida com a recorrência da tuberculose.

Com isto, esses pacientes ficam sem tratamento para sua doença.

Aspergilose pulmonária crônica

Os cientistas explicam que os sintomas e as características observadas nos raios X são similares para a tuberculose e para a infecção fúngica chamada aspergilose pulmonária crônica.

"Os raios X e os sintomas são tão similares que os médicos frequentemente erram o diagnóstico e prescrevem o tratamento errado, que pode levar a dezenas de milhares de mortes desnecessárias", afirma um comunicado da Universidade de Toronto.

O problema está-se mostrando mais grave sobretudo nas áreas onde a tuberculose voltou a ser uma doença comum.

Erro no diagnóstico

A aspergilose pulmonária crônica engana o sistema imunológico e progride lentamente, podendo passar despercebida por anos, até que os sintomas apareçam.

Entre os sintomas estão a perda de peso, cansaço, tosse e perda de sangue pelos pulmões.

O problema é que, quando os sintomas aparecem, já é tarde demais para iniciar o tratamento - 50% dos pacientes vivem menos de cinco anos.

Não existe uma cura para a doença, mas ela é controlável, desde que tratada a tempo.

Agora, os médicos estão lançando um alerta para a Organização Mundial da Saúde e outros organismos internacionais da área de saúde para os erros de diagnóstico, que estão elevando muito os óbitos por aspergilose pulmonária crônica devido à falta de diagnóstico a tempo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Diagnósticos

Infecções

Sistema Respiratório

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.