Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

03/04/2014

Aspirina não previne ataques cardíacos em todos os pacientes

Redação do Diário da Saúde
Aspirina não previne ataques cardíacos em todos os pacientes
O biochip simula o fluxo de sangue nas artérias coronárias em várias condições. [Imagem: Rob Felt]

O debate sobre tomar aspirina de forma preventiva tem rendido um longo debate, e inúmeros estudos científicos têm apresentado resultados conflitantes.

Uma equipe do Instituto de Tecnologia da Geórgia (EUA) decidiu colocar o máximo de tecnologia de que dispunham para tentar ajudar a esclarecer a questão.

Para isso, eles criaram um biochip, um dispositivo minúsculo que simula o fluxo de sangue nas artérias coronárias.

O aparelho permite, assim, avaliar os efeitos das drogas anticoagulantes.

O biochip permitiu pela primeira vez avaliar como a aspirina e outro medicamento de prevenção ao ataque cardíaco (uma classe de medicamento chamada inibidores GPIIb/IIIa) respondem a uma variedade de forças mecânicas do fluxo sanguíneo em artérias saudáveis e doentes.

A conclusão é que, embora a aspirina possa prevenir coágulos de sangue perigosos em alguns pacientes em situação de risco, ela pode não ser eficaz em todos os pacientes com estreitamento das artérias.

Funciona para uns e não para outros

A conclusão é importante porque pode ajudar a explicar porque tantos estudos chegam a resultados contraditórios.

Os dados são consistentes com os resultados clínicos que mostram que a fisiologia tem uma grande influência sobre a eficácia dos medicamentos usados para a prevenção de ataques cardíacos.

"O que nós descobrimos é que, com taxas de cisalhamento mais baixas, como as encontradas em artérias normais, a aspirina foi bastante eficaz em impedir que as plaquetas se aglomerem," disse Melissa Li, principal autora do estudo. "Com taxas de cisalhamento mais elevadas, a aspirina não foi tão eficaz na prevenção desses coágulos."

Segundo ela, isso sugere que a aspirina pode ser eficaz para a maioria das pessoas na prevenção de ataques cardíacos, mas não tão eficaz na prevenção de ataques cardíacos em pacientes com aterosclerose, por exemplo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Biochips

Prevenção

Coração

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?