Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

13/08/2008

Bactéria desconhecida é encontrada na boca humana

Agência Fapesp
Bactéria desconhecida é encontrada na boca humana
[Imagem: Agência Fapesp]

Doenças orais

Uma bactéria presente na boca de humanos foi identificada pela primeira vez por um grupo de cientistas britânicos. A descoberta foi publicada na edição de agosto do International Journal of Systematic and Evolutionary Microbiology.

De acordo com os autores do estudo, a descoberta da espécie, que recebeu o nome Prevotella histicola, pode aumentar a compreensão de processos como a formação de cáries e a manifestação de doenças nas gengivas, levando a melhores tratamentos.

600 espécies de bactérias na boca

Apesar de descoberta apenas agora, a bactéria ainda terá muita companhia. "A boca humana saudável abriga uma enorme variedade de microrganismos, como vírus, fungos, protozoários e bactérias. E essas últimas são as mais numerosas: há cerca de 100 milhões em cada mililitro de saliva. "Na boca, há mais de 600 espécies diferentes de bactérias, das quais metade ainda não foi classificada", disse William Wade, do King's College London, principal autor do trabalho.

Os pesquisadores analisaram tanto tecido saudável como tumoral e encontraram linhagens da bactéria do gênero Prevotella até então desconhecidas. O termo histicola do nome da nova espécie quer dizer "habitante de tecido". As espécies do gênero são parte da flora microbial normal e estão associadas com diversas doenças orais e com infecções em outras partes do organismo humano.

Doenças causadas pelas bactérias

"A espécie foi isolada a partir de tecidos tanto saudáveis como de cânceres, o que confirma estudos anteriores que indicavam que a bactéria pode invadir tecidos e também células individuais", disse Wade.

Cáries, que levam ao decaimento dentário, e doenças na gengiva são os problemas mais comuns provocados por bactérias em humanos. São causados por alterações nos microrganismos normalmente presentes na boca.

Para entender melhor essas doenças, os cientistas precisam primeiro saber quais são as bactérias ali presentes, o que ressalta a importância da descoberta. Entender a composição da microbiota oral também ajudará no desenvolvimento de novos tratamentos e medidas de prevenção.

"Nomes e descrições detalhadas de cada espécie são fundamentais para que diferentes laboratórios possam reconhecer as bactérias presentes na boca humana", disse Wade.


Ver mais notícias sobre os temas:

Bactérias

Infecções

Câncer

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Está na hora de um vestibular holístico para Medicina e Enfermagem?

Vírus passam para estado líquido para infectar células

Em caso de fraturas, os homens são o sexo frágil

Insônia na terceira idade passada a limpo

Café, e não cafeína, faz bem para o fígado