Moléculas cruzam barreira de proteção do cérebro para atacar HIV

Moléculas cruzam barreira de proteção do cérebro para atacar HIV
A técnica envolve grudar duas moléculas anti-HIV com uma estrutura de amarração - uma espécie de corda amarrando duas esferas.
[Imagem: Namanja et al./JACS]

Barreira hematoencefálica

Cientistas alcançaram um avanço importante rumo à eliminação de focos de infecção no cérebro que mantêm a AIDS incurável.

A infecção pelo HIV continua incurável em grande parte porque o vírus consegue passar pela barreira hematoencefálica.

A barreira hematoencefálica é uma rede de células e vasos sanguíneos especiais que protegem o cérebro de inúmeras substâncias perigosas.

Só que os medicamentos desenvolvidos para combater o HIV não conseguem segui-lo pela barreira protetora do cérebro, mantendo "bolsões" de HIV que reinfectam continuamente o corpo.

Aspirador de pó biológico

Uma "bomba" localizada na barreira hematoencefálica suga os medicamentos anti-virais, assim como muitas outras substâncias danosas, de forma parecida com um aspirador de pó.

Infelizmente, o HIV passa por essa bomba.

Jean Chmielewski e Christine Hrycyna, da Universidade Purdue (EUA) desenvolveram uma nova substância que se conecta a esse aspirador de pó biológico e, em vez de ser sugada, passa para o interior do cérebro, atacando o HIV escondido lá dentro.

Drogas amarradas

A técnica envolve grudar duas moléculas anti-HIV com uma estrutura de amarração - uma espécie de corda amarrando duas esferas.

Essa estrutura gruda na bomba de limpeza da barreira hematoencefálica, passando por ela sem ser eliminada.

Depois de cruzar a barreira de proteção do cérebro, a amarração se dissolve e deixa as duas drogas livres para agir, matando o vírus.

As pesquisadoras afirmam que sua técnica, quando aprovada para uso em humanos, poderá ser empregada também em outros tratamentos cujos medicamentos têm uma limitação limitada no cérebro, como o câncer e a esquizofrenia.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cérebro

Vírus

Desenvolvimento de Medicamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.