Brasil e EUA vão desenvolver teste de zika para doadores de sangue

Em breve, os bancos de sangue vão passar a realizar o teste do vírus zika em seus potenciais doadores.

O exame, que será desenvolvido em parceria com autoridades de saúde dos Estados Unidos, será semelhante ao que já é feito para detectar hepatite B e C e HIV.

Ainda não há prazo definido para que o teste esteja disponível nos hemocentros, mas a ideia é que isso ocorra no menor prazo possível.

"Grande parte das pessoas que têm o vírus zika não sabe que está com a doença, porque ela, em grande parte, é assintomática. E essa pessoa poderia doar sangue e contaminar uma outra pessoa inadvertidamente. Então esse teste vem trazer mais segurança aos nossos bancos de sangue", disse o Ministro da Saúde, Marcelo Castro.

O primeiro caso de transmissão de zika por transfusão de sangue foi confirmado no final do ano passado em Campinas, no interior de São Paulo.

Ainda segundo o ministro, o teste não foi criado antes porque o vírus zika chegou há pouco tempo no Brasil e, portanto, não oferecia risco para a população brasileira.

A cooperação entre os dois países também vai criar um protocolo entre a FDA (Food and Drug Administration e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), permitindo que processos sejam desburocratizados, dando maior rapidez para que os cientistas possam atuar na descoberta de vacinas e tratamentos contra o zika.


Ver mais notícias sobre os temas:

Exames

Vírus

Sistema Circulatório

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.