Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

29/05/2013

Brasileiros estão comendo carne além do recomendável

Com informações da Agência USP

Mais da metade da população consome carne de forma excessiva.

A informação é de um estudo realizado pela Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, com moradores da cidade de São Paulo.

o alto consumo de carne resulta em má qualidade na dieta, aumento no risco de doenças cardiovasculares e em maior incidência de câncer.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a ingestão ideal de carnes, vermelha ou branca, seria de uma porção, correspondente em média a 100 gramas (g) por dia.

O World Cancer ResearchFund, órgão norte-americano voltado à prevenção do câncer, recomenda o consumo de 500 g semanais de carne vermelha e processada (grupo que envolve hambúrguer, salsicha, nuggets, etc).

Os dados da pesquisa revelaram que 75% da população da capital paulista consome quantidades muito acima dessas recomendações.

Excesso de carne na dieta

A nutricionista Aline Martins de Carvalho verificou o consumo dos diversos tipos de carne e as tendências, comparando os dados do Inquérito de Saúde de São Paulo (ISA) nos anos de 2003 e 2008.

Foi constatado um aumento de 25% no consumo de carne entre os dois períodos, que passou de 143 g para 179 g/dia.

A principal carne consumida é a bovina, seguida pelas aves.

Também foi possível detectar um aumento no consumo da carne vermelha e processada, principalmente entre os jovens - o consumo aumentou de 108 g para 135 g/dia.

Segundo a pesquisadora, é alarmante perceber a ingestão excessiva de carnes processadas entre os jovens, pois eles passarão mais tempo de sua vida consumindo esse alimento e ficarão mais tempo expostos aos riscos de doenças.

O consumo excessivo de carnes processadas foi relacionado inversamente à qualidade da dieta, principalmente dentre os homens. "Quem tem uma melhor qualidade da dieta, consome menos carne vermelha processada", diz Aline.

Grelhando a saúde

O modo pelo qual a carne é preparada é outro fator a ser observado.

Nas carnes bem passadas feitas na grelha, forno ou churrasqueira, são formadas crostas com colorações que vão do marrom ao preto.

Essas crostas possuem substâncias potencialmente carcinogênicas, ou seja, que podem causar câncer.

Por esse motivo é recomendado o consumo de carnes cozidas, pois não são adicionadas gorduras na sua preparação e não ficam queimadas.

"Carne é saudável, mas é preciso consumir com moderação, sempre observando os tipos, o melhor método de preparo, a quantidade que deve ser consumida ao longo do dia e ao longo da semana", recomenda a nutricionista.


Ver mais notícias sobre os temas:

Consumo Responsável

Alimentação e Nutrição

Prevenção

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?