Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

23/10/2012

Brasileiros desenvolvem terapia para anemia falciforme

Com informações da Agência Fapesp

Esperança

Médicos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) demonstraram que a hidroxiureia ajuda a aliviar sintomas da fase aguda da anemia falciforme.

Atualmente não existem tratamentos para essa fase crônica da doença.

"O paciente que chega hoje ao hospital com uma crise de dor típica da fase aguda recebe apenas analgésicos e hidratação. A ideia de usar a hidroxiureia - já aprovada para tratar de forma crônica esses pacientes - também na etapa aguda é muito atraente para os clínicos. Até agora, isso não havia sido cogitado", comentou Nicola Amanda Conran Zorzetto, orientadora da pesquisa.

O trabalho, conduzido por Camila Bononi Almeida, foi publicado na revista internacional Blood.

Anemia falciforme

A anemia falciforme é uma doença hereditária caracterizada por uma alteração genética na hemoglobina, proteína que dá a coloração avermelhada ao sangue e ajuda no transporte do oxigênio pelo sistema circulatório.

Essa alteração faz com que as hemácias - glóbulos vermelhos do sangue - assumam a forma de foice, ou meia-lua, depois que o oxigênio é liberado.

As células deformadas se tornam rígidas e propensas a se polimerizar, ou seja, a formar grupos que aderem ao endotélio e dificultam a circulação do sangue.

"Esse processo é conhecido como vaso-oclusão e hoje já se sabe que está relacionado a um estado inflamatório resultante da doença. Glóbulos brancos e plaquetas também ficam aderidos ao endotélio, obstruindo pequenos vasos", disse Nicola.

Além das intensas crises de dor, que muitas vezes requerem a internação do paciente, a vaso-oclusão pode causar infartos em qualquer parte do corpo e lesionar diversos órgãos. "Problemas como úlceras, osteonecrose, hipertensão pulmonar e acidente vascular cerebral são comuns", disse a pesquisadora.

Tipos de hemoglobina

O grupo do Hemocentro da Unicamp já havia demonstrado em pesquisas anteriores o benefício da hidroxiureia no tratamento crônico da anemia falciforme.

"A droga aumenta a produção de outro tipo de hemoglobina, conhecida como hemoglobina fetal. Ela tem esse nome porque, normalmente, é produzida no período de vida uterina", contou Nicola.

A hemoglobina fetal é capaz de diminuir a polimerização da hemoglobina geneticamente alterada, reduzindo o risco de vaso-oclusão.

"Mas como esse aumento na hemoglobina fetal leva meses para ter efeito, ninguém havia considerado usar a droga nas crises agudas", disse.

Combinação de medicamentos

Foi o que Camila constatou, mostrando que a hidroxiureia tem outros efeitos interessantes.

"Ela ativa uma via de sinalização celular dependente de óxido nítrico que facilita a vasodilatação, dificulta a interação entre os glóbulos brancos e vermelhos e, consequentemente, sua adesão ao endotélio", explicou.

Nos experimentos feitos com camundongos portadores de anemia falciforme, os cientistas observaram que o medicamento não apenas diminuiu a adesão das células à parede dos vasos como também reverteu o quadro inflamatório.

"Testamos a hidroxiureia isoladamente e também associada a uma substância chamada BAY73-6691, que também modula a via de sinalização por óxido nítrico. Uma droga potencializa o efeito da outra", disse Almeida.

Houve uma redução de 44% nas interações do grupo tratado apenas com hidroxiureia e de 62% no grupo tratado apenas com BAY73-6691. A queda chegou a 69% quando as duas drogas foram combinadas.

Hidroxiureia

Para Nicola, embora os melhores resultados tenham sido obtidos com a combinação das duas drogas, a hidroxiureia isolada também mostrou efeitos importantes e que poderiam ser mais facilmente aplicados na prática clínica.

"Estão sendo feitos testes clínicos com drogas da classe do BAY73-6691 para tratamento de Alzheimer e há o interesse de testar também em anemia falciforme. Mas a hidroxiureia já está disponível para tratar os pacientes", disse.

No entanto, ressaltou a pesquisadora, novos testes clínicos serão necessários para comprovar os benefícios do medicamento na fase aguda também em humanos e acertar a dose adequada.

Transplante de medula óssea

Além da hidroxiureia, o transplante de medula óssea é hoje a única opção terapêutica para anemia falciforme.

O procedimento, porém, não é indicado para todos os casos e nem sempre um doador aparentado compatível é encontrado. "Por essa razão, está todo mundo procurando uma forma de tratar a doença e suas complicações de forma mais eficaz", disse Nicola.


Ver mais notícias sobre os temas:

Desenvolvimento de Medicamentos

Sistema Circulatório

Genética

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão