Cade adota medida cautelar contra farmacêutica por concentração de mercado

Concentração de mercado

O Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência (Cade) adotou uma medida cautelar em relação a compra da empresa farmacêutica Medley pela empresa francesa Sanofi-Aventis sob o argumento de que a aquisição pode gerar concentração de mercado e trazer prejuízos à concorrência.

O Cade entende que, dentre os mercados em que as empresas atuam, em quatro há a atuação simultânea das duas. No texto da medida cautelar, o órgão registra que a união das duas farmacêuticas representaria uma concentração de mais de 50% do mercado.

Separação dos ativos

Pela medida, ficou decidido que as empresas terão que separar, dentre seus ativos, os produtos que podem gerar prejuízos à concorrência dos que não representam problemas. Essa decisão é para que, futuramente, seja possível reduzir a medida cautelar apenas aos medicamentos que possam trazer prejuízos à concorrência.

O relator da medida, conselheiro César Mattos, disse que a ação foi adotada para garantir que a operação de compra possa ser revertida. A medida é unilateral e, com isso, a empresa é obrigada a aceitá-la.

Sem acordo

Ele disse, ainda, que buscou-se fazer um acordo com as empresas, mas este não foi aceito. "Já venho negociando com as empresas há algum tempo, mas as negociações foram frustadas, não chegamos a um entendimento", afirmou.

Uma reunião extraordinária está prevista para a próxima quarta-feira (1º) para que se possa chegar a um acordo entre o Cade e as empresas farmacêuticas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gestão em Saúde

Consumo Responsável

Ética

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.