Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

16/04/2012

Caminhada ajuda a combater a depressão

Com informações da BBC

Tratamento alternativo

Uma em cada dez pessoas enfrenta depressão em algum momento da vida.

Os tratamentos tradicionais incluem medicamentos e psicoterapia.

Mas há relatos de resultados promissores no campo das chamadas terapias alternativas, incluindo meditação e ioga.

Um estudo recente mostrou que a ioga reduz os níveis de GABA (gama-aminobutírico cerebral), uma substância associada com a depressão e outros transtornos de ansiedade.

Caminho contra a depressão

Mas pesquisadores da Universidade de Stirling, na Escócia, mostraram que uma simples caminhada pode ser o caminho para cuidar da depressão.

Estudos anteriores já haviam demonstrado que exercícios vigorosos aliviam os sintomas da depressão.

Mas os cientistas queriam conhecer a eficácia de exercícios mais ao alcance de todos, como sair para dar uma caminhada pelos arredores de casa.

"A caminhada tem a vantagem de poder ser praticada pela maioria das pessoas, de implicar pouco ou nenhum custo, e de ser relativamente fácil de incorporar à rotina diária", dizem os autores.

Intervenção efetiva

Os resultados indicam que "caminhar é uma forma de intervenção efetiva contra a depressão".

Os resultados obtidos foram similares àqueles obtidos com formas mais vigorosas de exercício, feitos em academias.

Os pesquisadores admitem, no entanto, que mais pesquisas precisam ser feitas sobre o assunto para que os médicos possam dar prescrições mais exatas aos pacientes.

Por exemplo, ainda há dúvidas sobre a duração, a velocidade e o local onde a caminhada deve ser realizada.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atividades Físicas

Terapias Alternativas

Mente

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento