Campanha de vacinação contra gripe atinge apenas metade da meta

Meia campanha

A campanha nacional de vacinação contra a gripe não atingiu os resultados esperados.

No Estado de São Paulo, as vacinas foram aplicadas a pouco mais da metade (50%) do público-alvo.

O segmento que menos aderiu à vacina foram as mulheres grávidas, com 48% do previsto.

Os idosos, que sempre foram o alvo principal da campanha, não passaram dos 56% do total esperado.

As crianças compõem o grupo para o qual o fracasso da campanha foi menor, com 60% de imunização.

Medo de reação

Devido aos baixos números, a Secretaria de Saúde do Estado decidiu prorrogar a campanha até a próxima sexta-feira, dia 1º.

"As pessoas ainda deixam para depois ou são resistentes a tomar a vacina porque acham que vão ter reação", justificou Heleno Sato, diretora de Imunização da secretaria.

A vacina imuniza contra a influenza A (H1N1) e outros dois tipos do vírus Influenza - as variedades A (H3N2) e B.

"A vacina pode dar reação, mas nada além de uma febre nos dois dias que se seguem à imunização. E, normalmente, não mais que 10% daqueles que a tomarem terão essa reação," afirmou a Dra. Helena.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Prevenção

Vírus

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.