Câncer pode ser mecanismo de defesa da vida

Câncer pode ser mecanismo de defesa da vida
Um novo mecanismo de hereditariedade alterou a teoria da evolução recentemente. Mas muitos cientistas ainda se perguntam se podemos realmente podemos prever a evolução da vida.
[Imagem: Antony Jose]

Câncer como mecanismo de defesa

Cientistas acreditam ter identificado uma das principais razões pelas quais o câncer é tão difícil de combater.

A razão é que o câncer seria um mecanismo evolutivo para proteger a sobrevivência da vida na Terra.

Rumena Petkova e Stoyan Chakarov, da Universidade de Sofia (Bulgária), idealizadores da nova teoria, explicam que nossos corpos são geralmente muito eficientes na identificação e reparo do DNA danificado em nossas células, o que é feito através de uma série de "pontos de verificação".

Quando o dano não pode ser reparado, a célula morre em um processo natural chamado apoptose. Mas, quando isso não acontece, o câncer pode aparecer como um último recurso, um "ponto de verificação" final para remover as células defeituosas, as mutações que causaram o dano e seu DNA.

O fato de que o câncer leva à morte do indivíduo, segundo a teoria proposta pelos dois pesquisadores, é tão natural quanto a morte celular programada - a apoptose - que ocorre o tempo todo em nossos corpos. A diferença é, que, enquanto a apoptose sacrifica a célula para garantir a continuidade da vida do organismo como um todo, o câncer sacrifica o indivíduo para garantir a continuidade da vida como um todo.

Câncer sem cura

O que essa teoria significa, na prática, infelizmente, é que uma cura "universal e radical" para o câncer pode nunca existir.

"Apesar dos sucessos da medicina moderna, o câncer raramente é completamente curado e costuma provocar, direta ou indiretamente, a morte do paciente, evitando assim a propagação dos erros que fizeram as células tumorais capazes de evitar a senescência replicativa ou morte celular," escrevem eles em ser artigo, publicado na revista científica Biotechnology & Biotechnological Equipment.

Sua conclusão pessimista é: "Neste sentido, estamos tão perto quanto poderíamos estar do combate ao câncer."

Extinção das teorias

Embora de fato estejamos muito longe de uma cura completa para o câncer, a medicina moderna já consegue curar completamente alguns tipos de câncer e retardar significativamente a progressão de outros.

O resultado é que muitas pessoas afetadas pelo câncer podem e levam uma vida de qualidade e mantêm sua expectativa de vida. Além disso, é provável que os tipos de câncer que podem ser tratados continuem a aumentar à medida que a medicina avança.

Se isso vai simplesmente desmentir a nova teoria, ou se os pacientes terão que se acostumar com a ideia de se sacrificarem para evitar extinção da humanidade, isso é algo que vai exigir um acompanhamento de muito longo prazo - tão longo que haverá tempo para que muitas teorias se extingam primeiro e surjam outras.


Ver mais notícias sobre os temas:

Câncer

Genética

Espiritualidade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.