Câncer de pênis pode ser evitado com água e sabão

Higiene pode ser a receita simples, mas eficaz, para evitar que os homens sofram com uma doença que, além de incapacitá-los fisicamente, pode terminar aniquilando a sua vida em termos psicológicos.

O tumor de pênis é raro. Entretanto, a média de 1,6 mil amputações anuais por causa da doença é considerada elevada.

"Porque é uma doença que incapacita muito. É uma doença que aniquila o homem na sua concepção exata, não só na sua anatomia, mas na sua vida," disse Aguinaldo Nardi, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia

A boa notícia é que o câncer de pênis é evitável.

A maior incidência do tumor ocorre nas regiões Norte e Nordeste e está associada não só à baixa condição socioeconômica das populações locais, mas também à falta de higiene e de conhecimento.

Para evitar a doença, basta que o homem tenha uma higiene adequada da área genital.

"Ou seja, água e sabão. Lavando o pênis todo dia, não há problema de ter câncer de pênis," diz Nardi.

Outra providência é evitar doenças sexualmente transmissíveis com o uso de preservativo, a conhecida camisinha.

"É sabido que o HPV, que é o vírus do papiloma humano, está ligado ao câncer de pênis," afirma o médico, lembrando ainda, que a presença de fimose, quando a pessoa não consegue expor a glande, isto é, a cabeça do pênis, é um fator de risco para câncer de pênis.

A prevenção deve começar na infância. Cabe à família e aos pais, inicialmente e, depois, à escola, orientar os meninos quanto aos procedimentos que devem ser adotados para uma adequada higiene.

Nardi destacou que o câncer de pênis é um problema social e de educação. "A gente precisa concentrar esforços de toda a sociedade organizada ou não, Estado e entidades, para que se possa levar a informação às pessoas mais carentes. Aos excluídos da informação".


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde do Homem

Câncer

Sexualidade

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.