Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

11/02/2016

Por que o câncer de próstata é mais agressivo em pacientes obesos?

Redação do Diário da Saúde

Espalhamento do câncer

A obesidade tem consequências diretas sobre a saúde e vem sendo associada com o aparecimento de cânceres agressivos, embora os mecanismos fisiológicos que expliquem esse fenômeno ainda sejam pouco conhecidos.

Pesquisadores da Universidade de Toulouse III (França) conseguiram agora elucidar um desses mecanismos, uma via que age no câncer da próstata, um dos cânceres mais comuns em homens.

Eles descobriram que, nos pacientes obesos, o tecido adiposo circundante da próstata facilita a propagação de células tumorais para fora da próstata, facilitando o espalhamento do câncer, ou metástase.

Tecido adiposo periprostático

A próstata é rodeada por um depósito gorduroso chamado tecido adiposo periprostático (TAPP).

Conforme o câncer da próstata progride, as células tumorais podem se infiltrar nesse tecido adiposo periprostático, o que é um passo fundamental para a progressão deste tipo de câncer.

Esse deslocamento das células tumorais para o TAPP sinaliza que a doença já está avançada em nível local, com o câncer começando a evoluir para órgãos vizinhos.

Por que o câncer de próstata é mais agressivo em pacientes obesos?
A expressão do receptor CCR3 está intimamente relacionada à agressividade do câncer. [Imagem: Victor Laurent et al. - 10.1038/ncomms10230]

Quimiocinas e câncer de próstata

Victor Laurent e seus colegas descobriram que este fenômeno é mais frequente em pacientes obesos, nos quais o tamanho e o número de células adiposas TAPP são maiores.

Estas células podem secretar numerosas moléculas bioativas, como as quimiocinas, que podem atrair outras células.

Esta alteração no TAPP mostrou ser responsável pela agressividade do câncer de próstata nos indivíduos obesos. Em particular a quimiocina CCL7, que interage com um dos seus receptores, o CCR3, presente na superfície das células do câncer da próstata.

Ainda não se conhecem meios de impedir esse mecanismo, o que ressalta a importância da manutenção de um índice de massa corporal saudável como medida preventiva contra o câncer da próstata.

Os resultados foram publicados na revista Nature Communications.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde do Homem

Obesidade

Câncer

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão