Vacina contra malária apresenta resultados encorajadores

Segurança aceitável

Os primeiros resultados de um teste em larga escala com um novo candidato a vacina contra a malária apresentou resultados encorajadores.

A vacina, chamada "RTS,S" reduziu pela metade o risco de malária em crianças africanas com idades entre 5 e 17 meses.

É um passo importante, embora mostre que há necessidade de melhorias.

No artigo científico que descreve esta fase dos testes os pesquisadores falaram em "segurança e tolerabilidade aceitáveis", o que é menos do que se espera de uma vacina pronta.

Malária clínica e malária severa

O desenvolvimento desta nova vacina contra a malária está sendo financiado pela Fundação Bill e Melinda Gates.

Os testes foram feitos em 6.000 crianças, de 11 locais diferentes, em sete países da África sub-saariana. O acompanhamento foi feito durante 12 meses.

Os resultados mostraram uma diminuição de 56% para a ocorrência da chamada "malária clínica", e 47% da "malária severa".

A malária clínica resulta em febre alta e calafrios. Ela pode rapidamente evoluir para a malária severa, com sérios efeitos sobre o sangue, cérebro ou rins, podendo ser fatal.

Benefícios e riscos

Ainda há um longo caminho antes que este candidato seja considerado uma vacina definitiva.

Será necessário aguardar os resultados da proteção a médio prazo - 30 meses após a aplicação -, o que deverá estar disponível até 2014.

Só então será possível avaliar os reais benefícios e os riscos da sua aplicação generalizada.

Outro fator que pode estar causando um viés nos resultados obtidos é que os pesquisadores afirmam que 75% das crianças estudadas usam mosquiteiros tratados com inseticidas.

Veja informações sobre testes com um outro candidato a vacina contra a malária:


Ver mais notícias sobre os temas:

Desenvolvimento de Medicamentos

Vacinas

Infecções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.