Cardiologistas pedem proibição total dos cigarros eletrônicos

Cardiologistas pedem proibição total dos cigarros eletrônicos
"Estamos fortemente comprometidos em evitar que a indústria do tabaco vicie outra geração de fumantes," disse a presidente da Sociedade Americana do Coração.
[Imagem: AHA]

A Sociedade Norte-Americana do Coração anunciou novas recomendações sobre o uso dos cigarros eletrônicos - também conhecidos como e-cigarros - e o impacto desse novo produto sobre os esforços de controle do tabaco.

Com base nas evidências atuais, a posição da associação é que os cigarros eletrônicos que contêm nicotina são produtos de tabaco e devem estar sujeitos a todas as leis que se aplicam aos demais produtos derivados do fumo.

A associação de cardiologistas também pede novas regulamentações rigorosas para impedir o acesso, a venda e a propaganda de cigarros eletrônicos para a juventude, além de recomendar mais pesquisas científicas sobre o impacto do produto à saúde.

"Estamos fortemente comprometidos em evitar que a indústria do tabaco vicie outra geração de fumantes," disse Nancy Brown, presidente da Sociedade Norte-Americana do Coração.

"Estudos recentes levantam preocupações de que os cigarros eletrônicos possam ser uma porta de entrada para os produtos tradicionais de tabaco para a juventude, e poderiam renormalizar o tabagismo em nossa sociedade. Estes desenvolvimentos inquietantes ajudaram a convencer a associação que os cigarros eletrônicos precisam ser fortemente controlados, bem pesquisados e acompanhados de perto," disse Brown.

Os autores citam um estudo publicado na revista JAMA Pediatrics envolvendo 40.000 alunos do ensino fundamental e médio, que indica que os adolescentes consideram os cigarros eletrônicos como de alta tecnologia, acessíveis e convenientes, especialmente em locais onde fumar não é permitido.

A nota da entidade recomenda uma proibição total sobre os cigarros eletrônicos para menores de idade e detalha preocupações de que estes produtos possam ser outro ponto de entrada para a dependência da nicotina entre os jovens.

Cigarro eletrônico no Brasil

Desde 2009, a Anvisa proíbe a importação e a venda de cigarros eletrônicos no Brasil.

O cigarro eletrônico apresenta-se em diversos formatos, visualmente podendo se parecer com um cigarro, um charuto, uma cigarrilha ou mesmo com um cachimbo.

A ponteira do aparelho funciona como piteira e contém um cartucho substituível, contendo um líquido composto de propileno glicol, nicotina e, eventualmente, substâncias aromatizantes.

O usuário aspira uma névoa contendo pequenas gotículas do líquido e a nicotina que necessita para manter a dependência.


Ver mais notícias sobre os temas:

Tabagismo

Coração

Sistema Respiratório

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.