Casais americanos concordam em vender embriões congelados

Venda de embriões congelados

A maioria das pacientes de tratamentos de infertilidade é a favor de utilizar os embriões deixados nas clínicas para pesquisas com células-tronco e também poderão apoiar a venda desses embriões congelados para outros casais.

A pesquisa foi publicada em dois estudos relacionados no jornal científico Fertility and Sterility.

Tratamento de infertilidade

Os pesquisadores entrevistaram 1.350 mulheres que foram a um centro de tratamento de infertilidade de um hospital universitário em Illinois (Estados Unidos). A entrevista incluiu 24 questões sobre os dados demográficos das pacientes, história obstétrica e de infertilidade e opiniões sobre a utilização dos embriões não utilizados para pesquisas com células-tronco e para venda para outros casais.

A tecnologia de reprodução assistida tem resultado na criação e criopreservação de embriões extras nos centros de fertilidade ao redor do país. Estimava-se que, em 2002, havia 396.526 embriões armazenados em clínica de fertilização nos Estados Unidos, segundo a última pesquisa publicada sobre o assunto.

Embriões abandonados no Brasil

Em uma pesquisa parcial, realizada em 2005, e cobrindo as 15 maiores clínicas de reprodução brasileiras, a SBRA (Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida) revelou a existência de 9.914 embriões congelados. Mas ainda não existe um censo oficial no Brasil.

Esses embriões podem ser utilizados em futuras gravidezes. Nos Estados Unidos, eles também podem ser doados para outros casais ou agências, entregues a pesquisadores para pesquisas com células-tronco ou descartados. No Brasil a venda dos embriões é crime.

Pesquisas com células-tronco

Quando perguntadas sobre a utilização dos embriões abandonados para pesquisas com células-tronco, 73% das 636 respondentes que deram uma opinião definitiva responderam sim.

"Pacientes de infertilidade, em geral, são altruísticos, e faz sentido que eles tentem fazer a medicina avançar e ajudar outros," diz o Dr. Tarun Jain.

Eticamente inaceitável

Os pesquisadores também perguntaram às pacientes de infertilidade se elas poderiam vender seus embriões extras para outros casais, uma prática que é considerada eticamente inaceitável pela American Society for Reproductive Medicine e pela American College of Obstetricians and Gynecologists.

Quando perguntadas se a venda de embriões para outros casais deveria ser permitida, 56% das 588 respondentes que deram uma opinião definitiva responderam sim.


Ver mais notícias sobre os temas:

Reprodução Assistida

Células-tronco

Ética

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.