Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

10/02/2012

Aparelho permite que cegos "vejam" através dos sons

Redação do Diário da Saúde
Aparelho permite que cegos
O Dr. Amedi usando um dos dispositivos de substituição sensorial desenvolvidos a partir das descobertas feitas em seu laboratório.[Imagem: HUJ]

Enxergando com sons

Os cientistas já sabiam que as pessoas cegas podem "ver" com os ouvidos.

O Dr. Amir Amedi e seus colegas decidiram usar esse conhecimento para construir um equipamento que permite que elas "vejam" os objetos com uma precisão suficiente para descrevê-los.

Várias pessoas cegas ao redor do mundo já aprenderam uma técnica similar ao sonar, que permite que elas localizem os objetos usando pequenos estalos emitidos com a língua.

O Dr. Amedi pretende facilitar esse trabalho usando equipamentos conhecidos como dispositivos de substituição sensorial, ou DSS.

Trocando os sentidos

Os dispositivos de substituição sensorial são equipamentos não-invasivos que dão informações visuais aos cegos usando seus outros sentidos.

Neste caso, o DSS é visual-auditivo, ou seja, ele converte as informações visuais, captadas por duas minicâmeras, em informações auditivas, disponibilizadas ao usuário por meio de fones de ouvido.

No meio do caminho, entre as câmeras e o fone de ouvido, um pequeno computador - que pode ser até mesmo um smartphone - converte as imagens em "panoramas sonoros".

Com um treinamento adequado, a pessoa consegue decifrar os sons e interpretar as informações visuais que eles carregam.

Usuários já avançados, em testes no laboratório do Dr. Amedi, já conseguem identificar objetos complexos usados no dia-a-dia, localizar pessoas e até dizer se elas estão de pé ou sentadas.

Retinas artificiais

Usando exames de ressonância magnética funcional, os pesquisadores descobriram que os sons que representam a visão ativam o córtex visual do cérebro de pessoas que nunca enxergaram, ou seja, que nasceram cegas.

As descobertas sugerem que o cérebro dessas pessoas pode ser "acordado" para processar tarefas visuais, usando futuros equipamentos médicos e próteses eletrônicas, como retinas artificiais.

Nova tecnologia permite que cegos "vejam" emoções


Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Próteses

Equipamentos Médicos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão