Celular aumenta pressão arterial; ioga diminui

Considerada um "assassino silencioso", a pressão alta afeta aproximadamente um bilhão de pessoas em todo o mundo.

Durante uma conferência internacional, realizada neste mês nos EUA, foram apresentados mais de 200 novos estudos sobre a hipertensão.

Entre os resultados que mais chamaram a atenção estão um estudo que sugere que atender o telefone celular pode causar um aumento da pressão arterial, outro que mostra que a ioga pode baixar a pressão, e um terceiro, feito no Brasil, mostrando que pessoas hipertensas continuam preferindo alimentos com alto teor de sal.

Celular aumenta pressão

Médicos do Hospital Guglielmo de Saliceto (Itália) mostraram que o simples fato de atender uma chamada no telefone celular provoca um aumento significativo da pressão arterial.

Durante uma chamada, a leitura da pressão arterial subiu significativamente, passando de 121/77 para 129/82.

Contudo, o aumento da pressão arterial sistólica foi menos drástica em pacientes que usam mais o celular, atendendo mais de 30 telefonemas por dia, o que, segundo os pesquisadores, pode ser explicado porque pessoas que falam muito ao celular geralmente são mais jovens.

Ioga baixa pressão

Depois que cientistas garantiram que, se ioga fosse remédio, seria o melhor remédio do mundo, nenhum resultado positivo da prática oriental de meditação parece surpreender.

A ioga acalma a mente e pode ajudar a trabalhar o lado de fora do corpo, mas um estudo sobre os efeitos da ioga sobre a hipertensão concluiu que a prática também atua na fisiologia interna, reduzindo significativamente a pressão arterial.

Debbie Cohen e seus colegas da Universidade da Pensilvânia (EUA) mostraram que as pessoas que praticaram ioga de duas a três vezes por semana tiveram uma diminuição significativa da pressão arterial: uma média de três pontos, tanto para a pressão arterial sistólica quanto diastólica.

Os participantes que apenas seguiram uma dieta controlada - e não praticaram ioga - só tiveram uma diminuição de um ponto.

Maior preferência sal em pessoas hipertensas

Um estudo realizado na USP (Universidade de São Paulo), também apresentado durante a conferência, mostra que indivíduos hipertensos realmente preferem mais sal na comida do que indivíduos com pressão arterial normal.

Em testes de degustação, 68% dos pacientes hipertensos e 31% dos pacientes normotensos (aqueles com níveis normais de pressão sanguínea) preferiram o pão com a concentração mais elevada de sal.

Quinze dias mais tarde, os pacientes foram submetidos a um teste de sabor idêntico, com a única diferença sendo que outros temperos tinham sido adicionados ao pão salgado.

Nesse caso, apenas 14% dos pacientes hipertensos, e 0% de normotensos, preferiram o pão com o maior teor de sal, mostrando que é realmente o sal que atrai os hipertensos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Prevenção

Coração

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.