Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

18/07/2011

Criadas células artificiais que controlam sistema imunológico

Redação do Diário da Saúde
Criadas células dendríticas artificiais que controlam sistema imunológico
As células dendríticas têm como função principal desencadear a resposta imunológica do organismo.[Imagem: PCTI]

Células dendríticas

Um grupo de cientistas do México e da Europa conseguiram pela primeira vez criar células dendríticas artificiais.

As células dendríticas têm como função principal desencadear a resposta imunológica do organismo.

Sua sintetização abre caminho para que os médicos possam induzir ou inibir uma resposta imunológica conforme a necessidade, para o tratamento de inúmeras doenças.

As células dendríticas artificiais também poderão ser importantes nos transplantes de órgãos, para evitar o fenômeno da rejeição.

Imunogênicas e tolerogênicas

Em entrevista, o Dr. Roberto González Amaro, líder do projeto, explicou que as células dendríticas se dividem, em termos funcionais, em dois grandes grupos: imunogênicas, que induzem a resposta imunológica, e tolerogênicas, que inibem a resposta imunológica.

A produção das células dendríticas pode ser dirigida para os dois tipos, o que torna o feito duplamente inédito.

Segundo o pesquisador, trata-se de estruturas "quase biológicas"

"É fundamentalmente uma membrana construída artificialmente. Em sua superfície são inseridas todas as moléculas que são importantes para a sua função: é através delas que as células se comunicam, de tal forma que podemos gerar uma célula dendrítica artificial tolerogênica ou imunogênica," explicou o pesquisador.

Controlando a imunidade

As implicações terapêuticas desse desenvolvimento são muitas.

"Poderemos injetar células artificiais tolerogênicas nos indivíduos nos quais queiramos frear a resposta imunológica, para que não rejeitem um transplante, ou para inibir uma resposta autoimune nos casos de artrite reumatoide, lúpus eritomatoso generalizado etc," explicou o Dr. Amaro.

Agora a equipe vai partir para o desenvolvimento e aprimoramento da técnica, para que seja possível produzir as células dendríticas artificiais em grandes quantidades.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Imunológico

Desenvolvimento de Medicamentos

Drogas Inteligentes

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão