Criadas células-tronco artificiais

Desenvolvidos células-tronco artificiais
A expectativa é que as células-tronco sintéticas ofereçam benefícios terapêuticos sem os riscos associados com as células-tronco naturais.
[Imagem: Alice Harvey/NC State University]

Estável e funcional

Cientistas acabam de desenvolver uma versão sintética de uma célula-tronco cardíaca.

Segundo eles, essas células-tronco sintéticas oferecem benefícios terapêuticos comparáveis aos das células-tronco naturais, mas podem reduzir alguns dos riscos associados às terapias com células-tronco, como a tendência para desenvolver tumores.

Adicionalmente, as células sintéticas apresentam uma melhor estabilidade, sendo mais fáceis de armazenar, e a tecnologia é generalizável para outros tipos de células-tronco.

Célula-tronco artificial

As terapias com células-tronco estão sendo desenvolvidas para ajudar o próprio corpo a corrigir problemas de saúde - por exemplo, elas podem ajudar o tecido danificado a se reparar secretando "fatores parácrinos", incluindo proteínas e materiais genéticos.

O problema é que essas terapias apresentam riscos de crescimento de tumores e de rejeição imunológica. Além disso, as próprias células são muito frágeis, exigindo armazenamento cuidadoso e um processo de várias etapas para serem adequadamente caracterizadas antes que possam ser usadas.

Ke Cheng e seus colegas da Universidade Estadual da Carolina do Norte (EUA) usaram PLGA (poli-ácido láctico-co-glicólico), um polímero biodegradável e biocompatível, para fabricar uma micropartícula que simula uma célula. A seguir, eles coletaram proteínas de fator de crescimento de células-tronco humanas cultivadas em laboratório e as adicionaram ao PLGA. Finalmente, eles revestiram a partícula com uma membrana de célula-tronco cardíaca.

Estava pronta a célula-tronco cardíaca sintética.

"Nós pegamos a carga e a casca da célula-tronco e empacotamos tudo em uma partícula biodegradável," resumiu Cheng.

Células estéreis

Nos testes in vitro, tanto as células-tronco artificiais como as células-tronco cardíacas naturais promoveram o crescimento de células musculares cardíacas. Nos animais de laboratório, igualmente ambas se ligaram ao tecido cardíaco e promoveram o crescimento celular após um ataque cardíaco.

Devido à sua estrutura, as células-tronco sintéticas não conseguem se replicar, reduzindo o risco de formação de tumores.

"As células sintéticas funcionam de forma muito parecida com uma vacina desativada," diz Cheng. "Suas membranas permitem que contornem a resposta imune, liguem-se ao tecido cardíaco, liberem os fatores de crescimento e gerem reparos, mas não conseguem [replicar] por si mesmas. Então você tem os benefícios da terapia com célula-tronco sem os riscos."

Os resultados foram publicados na revista Nature Communications


Ver mais notícias sobre os temas:

Células-tronco

Coração

Tratamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.