Cérebro ajusta-se para compensar perda de visão

Cérebro ajusta-se para compensar perda de visão
Estudo indica que portadores de degeneração macular compensam a perda da visão central por meio do uso de outras áreas da retina e da reorganização cerebral.
[Imagem: Georgia Tech]

Degeneração macular

Um estudo feito na Universidade de Tecnologia da Geórgia, nos Estados Unidos, mostrou que, quando pacientes com degeneração macular passam a focalizar imagens em outra parte da retina, para tentar compensar a perda da visão central, seus cérebros aparentemente lidam com a mudança por meio da reorganização de conexões neurais.

A degeneração macular relacionada à idade é uma doença da mácula, região no centro da retina na qual a acuidade visual é máxima. Grave e irreversível, é a principal causa de cegueira em idosos. As conclusões do novo estudo serão publicados na edição de dezembro da revista Restorative Neurology and Neuroscience.

Reorganização do cérebro pelo comportamento

"Nossos resultados indicam que o comportamento do paciente é crítico para fazer com que o cérebro se reorganize em resposta à doença. Não é suficiente perder estímulos em uma região cerebral para que essa região se reorganize: a mudança no comportamento do paciente também é muito importante", disse Eric Schumacher, professor da Escola de Psicologia da Universidade Técnica da Geórgia, um dos autores do estudo.

Segundo o pesquisador, as mudanças comportamentais ocorrem quando os pacientes passam a compensar a perda da visão central pela focalização em outras partes do campo visual.

Focalizando outros alvos

Trabalhos anteriores apontaram resultados conflitantes. Alguns sugeriram que o córtex visual primário, a primeira parte do córtex a receber informação visual dos olhos, é capaz de se reorganizar. Outros apontaram que tal reorganização não ocorre.

No novo estudo, os autores procuraram analisar como o uso de outras áreas além do campo visual central, conhecidas como localizações preferenciais da retina, estaria relacionado à reorganização do córtex visual.

A 13 voluntários foi apresentada uma série de testes, idealizada de modo a estimular visualmente as regiões periféricas. Por meio da medição da atividade cerebral com ressonância magnética, os cientistas verificaram que houve um aumento na atividade nas mesmas áreas do córtex visual que são normalmente ativadas quando pessoas saudáveis focalizam objetos com seu campo visual central.

As partes do córtex visual que processavam informações do campo central em pacientes com visão normal foram reprogramadas de modo a processar informações de outras partes do olho. Mais precisamente, partes que portadores de degeneração macular usam no lugar das áreas visuais centrais.

Na próxima fase do estudo, os pesquisadores tentarão identificar qual é o tempo necessário para a reorganização cerebral e se ela pode ser induzida por meio de treinamento.


Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Cérebro

Concentração

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.