Aprendendo a ver: cérebro pode ser treinado para perceber estímulos invisíveis

Aprendendo a ver: cérebro pode ser treinado para perceber estímulos invisíveis
A primeira figura era invisível aos voluntários no início dos testes. Mas, após cinco sessões de treinamento, eles passaram a ser capazes de ver tanto o quadrado quanto o losango.
[Imagem: Schwiedrzik et al.]

Vendo o invisível

Embora sempre consideramos que somos capazes de ver tudo o que está em nosso campo de visão, nosso cérebro na verdade seleciona os estímulos que chegarão à nossa consciência.

Mas há uma forma de lidar com isto. Um novo estudo revela que nossos cérebros podem ser treinados para ver conscientemente estímulos que normalmente seriam invisíveis - aqueles que, mesmo sendo captados pelo nosso olho, não chegam à nossa consciência.

O estudo será publicado no próximo exemplar do Journal of Vision.

Treinando a visão consciente

O pesquisador Caspar Schwiedrzik, do Instituto Max Planck de Pesquisas do Cérebro (Alemanha), afirma que o cérebro é um órgão que se adapta continuamente ao seu ambiente, podendo ser treinado para aprimorar a percepção visual.

"Uma questão que não foi estudada até agora é se a marca registrada do cérebro humano - a sua capacidade de produzir consciência - pode ser treinada," diz Schwiedrzik. "Nossas descobertas implicam que não há uma fronteira definitiva entre as coisas que nós percebemos e as que não percebemos - esta fronteira pode ser mudada."

Treinamento para ver

Durante a pesquisa, os cientistas mostravam duas figuras, um quadrado e um losango, a voluntários com visão normal. A visão dos voluntários era então imediatamente tampada com uma máscara, composta por uma combinação de imagens, incluindo o quadrado e o losango iniciais.

A seguir os voluntários deviam identificar o formato que haviam visto. A primeira figura era invisível aos voluntários no início dos testes. Mas, após cinco sessões de treinamento, eles passaram a ser capazes de ver tanto o quadrado quanto o losango.

Visão cega

A capacidade de treinar o cérebro para ver de forma consciente poderá ajudar as pessoas cujo córtex visual primário tenha sido danificado por um derrame ou por um acidente, um problema neurológico conhecido como "visão cega."

Em 2008, pesquisadores da Harvard Medical School demonstraram que uma pessoa com visão cega pode andar corretamente em uma sala cheia de obstáculos, ainda que ela não seja capaz de ver conscientemente esses obstáculos.

Schwiedrzik afirma que sua pesquisa poderá ajudar os pacientes com visão cega a ganhar consciência daquilo que suas mentes podem de fato ver. Ele sugere, contudo, que novos estudos comparem se o processamento da informação visual ocorre da mesma forma em indivíduos saudáveis e naqueles com visão cega.


Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Cérebro

Neurociências

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.