Chikungunya pode passar da mãe para o bebê

Alerta inicial

O Ministério da Saúde informou que a infecção pela Febre Chikungunya em mulheres grávidas, especialmente no final da gravidez, pode ocorrer e ocasionar o nascimento de bebês com a infecção.

Ainda não foram divulgados mais detalhes sobre o que a infecção no bebê pode ocasionar, mas o Ministério afirma que está acompanhando os estudos iniciais sobre o tema.

Segundo uma curta nota emitida à imprensa, o Ministério da Saúde "incentiva os estudos sobre essa possível transmissão vertical".

Proteção contra o pernilongo

Até agora, a maior preocupação com infecções causadas pelo Aedes aegypti se concentrava no vírus zika, que pode causar microcefalia e outras doenças neurológicas nos bebês.

Aparentemente ainda não há estudos suficientes e conclusivos sobre quais efeitos a Febre Chikungunya na mulher grávida pode ocasionar no bebê.

Mas o Ministério da Saúde agora recomenda às mulheres grávidas "medidas de proteção contra as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti", o que inclui o uso de roupas longas, repelentes, telas nas casas, entre outros.

A expectativa é que pesquisadores comecem a divulgar nos próximos dias resultados de estudos com maiores detalhes sobre o novo risco.


Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Gravidez

Neurociências

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.