Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

02/02/2012

Cientistas dão receita para um tweet bem-sucedido

Redação do Diário da Saúde

Curto e ruim

Os usuários do Twitter escolhem quem desejam seguir no microblog, mas isto não significa que eles sempre gostam do que recebem.

Na verdade, os usuários dizem que apenas um pouco mais de um terço dos tweets que recebem vale a pena ser lido.

Mais um tanto são "mais ou menos" e, em 1 em cada 4 casos, não vale a pena nem mesmo ler a curta mensagem.

No geral, os leitores gostam de 36% dos tweets, e não gostam de 25% por cento. Outros 39 por cento não provocam nenhuma opinião forte, nem positiva e nem negativa.

Social sim, pessoal demais não

"Se entendermos o que vale a pena ler e por que, podemos projetar melhores ferramentas para apresentar e filtrar o conteúdo, bem como ajudar as pessoas a compreender as expectativas de outros usuários", disse Paulo André, principal autor do estudo.

Apesar da natureza social do Twitter, tweets que faziam parte de conversas com outra pessoa ou atualizações sobre as atividades ou o humor atual da pessoa, são os que menos agradam.

Por outro lado, tweets, que incluem perguntas aos seguidores, o compartilhamento de informações e notícias, e a auto-promoção (como links para o conteúdo criado pelo próprio remetente) são os que mais agradam.

A aferição, feita por pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon, do MIT e do Instituto de Tecnologia da Geórgia, baseou-se em uma pesquisa com participação voluntária, o que significa que os dados podem não ser representativos da comunidade como um tudo.

Como fazer um tweet de sucesso

Apesar disso, a análise confirma algumas "sabedorias convencionais" sobre o Twitter, e sugere nove lições para melhorar suas próprias mensagens:

Notícia velha não é novidade

O Twitter enfatiza informações em tempo real, de forma que as informações ficam obsoletas rapidamente. Os seguidores rapidamente se cansam de links, mesmo relativamente recentes, vistos várias vezes.

Contribua com a história

Para manter as pessoas interessadas, adicione sua opinião, um fato pertinente ou entre na conversa antes de clicar "enviar" em um link ou fazer um retweet.

Seja conciso

O Twitter limita os tweets em 140 caracteres, mas os seguidores continuam apreciando maior concisão. Usar o menor número de caracteres possível também deixa espaço para comentários maiores nos retweets.

Forneça o contexto

Já os tweets curtos demais impedem que os leitores compreendam seu significado. Simplesmente fazer um link para um blog ou foto, sem dar aos leitores uma razão para clicar não agrada nem um pouco.

Limite o uso da sintaxe específica do Twitter

O uso excessivo de #hashtags, @menções e abreviaturas torna os tweets difíceis de ler. Mas alguma sintaxe é útil. Quando se posta uma questão, acrescentar uma hashtag ajuda que todos acompanhem as respostas.

Guarde seus assuntos para si mesmo

Tweets com assuntos pessoais sem nenhum interesse para os outros são os que mais desagradam.

Não lamente

Sentimentos negativos e reclamações não agradam.

Jogue a isca

Notícias ou organizações profissionais que querem que os leitores cliquem em seus links precisam fisgar o leitor: não dê toda a notícia no tweet em si.

Para figuras públicas

Muitas vezes as pessoas te seguem para ler percepções profissionais e podem cair fora por fofocas pessoais ou detalhes mundanos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Softwares

Sentimentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?