Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

23/12/2013

Cientistas revertem envelhecimento muscular em cobaias

Com agências

Uma equipe de pesquisadores da Austrália e dos EUA conseguiu reverter o envelhecimento muscular em ratos.

Eles desenvolveram um composto que deu maior energia e maior tonicidade aos músculos, além de reduzir as inflamações e melhorar significativamente a resistência à insulina.

Contudo, a força muscular não foi recuperada.

"Estudo o envelhecimento em nível molecular há quase 20 anos e nunca pensei constatar que o envelhecimento pudesse ser revertido. Pensava que teria sorte se conseguisse desacelerá-lo um pouco," disse David Sinclair, da Universidade de Nova Gales do Sul (Austrália).

A rigor, contudo, o envelhecimento não foi revertido, mas tão somente a saúde dos músculos - ainda que este seja um feito notável se funcionar em humanos.

Segundo Sinclair, o composto desenvolvido pela equipe permitiu que ratos idosos e com problemas de saúde relacionados à idade apresentassem uma reversão em sua situação muscular em um prazo de uma semana.

A pesquisa favoreceu ainda a identificação de uma nova causa do envelhecimento, principalmente dos músculos, que é a comunicação entre os cromossomos do DNA do núcleo da célula e os cromossomos do DNA das mitocôndrias, responsáveis por fornecer a maior parte da energia necessária à atividade celular.

"O que descobrimos é que, no processo de envelhecimento, esses cromossomos não se comunicam", disse Sinclair.

Para alterar essa situação e "reverter o envelhecimento", os investigadores usaram uma molécula que elevou os níveis de nicotinamida adenina dinucleotídeo (NAD), que se mantém em níveis altos na idade jovem com dieta adequada e exercícios, mas diminui com o envelhecimento.

Segundo o grupo, será possível realizar testes semelhantes com humanos até o fim de 2014, embora terapias sejam outro assunto, e levarão muito mais tempo caso os resultados se confirmem.

No entanto, o método não representa uma "cura" para o envelhecimento. Outros aspectos, como encurtamento dos telômeros (que formam a estrutura das sequências genéticas) ou danos ao DNA continuam sem poder ser revertidos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Terceira Idade

Atividades Físicas

Cérebro

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão