Cientistas usam velho inimigo para nocautear o câncer

Aliados contra o câncer

Químicos ingleses estão dando um nocaute no câncer fazendo com que as células infectadas baixem sua guarda, de acordo com uma nova pesquisa publicada ontem. Eles estão utilizando o metal rutênio como catalisador de uma reação que destrói as células cancerosas utilizando um velho inimigo celular - a oxidação - como um aliado.

O câncer adapta-se rapidamente às drogas tradicionais que atacam as células infectadas diretamente. Mas os últimos testes em laboratório revelam uma segunda linha de defesa utilizando o rutênio para otimizar a reação que faz com que as células interrompam a produção do composto químico antioxidante glutationa.

"Enferrujando" as células cancerosas

Quando a célula alvejada pelo medicamento é forçada a baixar suas defesas de glutationa, os níveis de oxidante aumentam, e a célula cancerosa morre.

O professor Peter Sadler, da Universidade de Warwick, Inglaterra, explica: "Nós sabemos que os oxidantes produzem radicais livres que danificam as células. Nossos experimentos mostram que o rutênio produz uma reação na célula que destrói a glutationa, sua defesa antioxidante - destruindo assim a célula infectada pelo câncer.

"Trabalhando em conjunto com colegas das universidades de Edinburgh e Oncosense, nós provamos que isto pode ser uma linha efetiva de defesa contra o câncer," completa ele.

Os cientistas que trabalham no projeto agora esperam levar a pesquisa para fora dos limites do laboratório - o próximo estágio neste estudo serão os testes clínicos em pacientes.


Ver mais notícias sobre os temas:

Quimioterapia

Câncer

Terceira Idade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.