Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

24/05/2013

Pontos de cirurgias são substituídos por solda a laser

Site Inovação Tecnológica

Biossolda

A solda a laser é largamente utilizada - na indústria automobilística, por exemplo - para soldar múltiplas peças de metal com rapidez e precisão.

Uma precisão que agora parece ter superado todos os limites, e operando em materiais que em nada lembram as duras chapas metálicas.

Uma nova técnica de soldagem a laser permite nada menos do que soldar tecidos humanos, substituindo os pontos dados após as cirurgias, que, além de incômodos e doloridos, apresentam alto risco de infecção.

O segredo da técnica está em um "eletrodo" especial, compatível com tecidos biológicos.

O eletrodo é o material que é "fundido" para juntar as peças metálicas por meio da solda - ele pode ser derretido, entre outras possibilidades, pela chama de um gás, por um arco voltaico ou por pulsos de um laser de alta potência.

O desafio dos pesquisadores foi criar um "bioeletrodo" que fundisse as partes separadas do tecido sob a ação do calor do laser, mas sem deixar que o calor causasse danos ao tecido.

Solda a laser promete cirurgias sem pontos
A biossolda promete o desenvolvimento de um método cirúrgico sem costuras - sem pontos ou grampos. [Imagem: Huang-Chiao Huang et al./ACS Nano]

Cirurgia sem costura

Huang-Chiao Huang e seus colegas da Universidade do Estado do Arizona, nos Estados Unidos, criaram o que eles chamam de um nanocompósito plasmônico, um material formado por nanopartículas de ouro encapsuladas em peptídeos, formando um material de alta elasticidade.

As nanopartículas de ouro possuem propriedades ópticas - as mesmas usadas pela plasmônica - que transformam a luz emitida por uma laser na faixa do infravermelho próximo em calor.

Quando o material é ativado pela luz do laser, as proteínas desnaturam, formando um selo forte e muito resistente, com uma consistência pastosa, mas totalmente inerte, fechando a incisão feita para a cirurgia.

Essa biossolda promete o desenvolvimento de um método cirúrgico sem costuras - sem pontos ou grampos - que permite conectar ou fechar vasos sanguíneos, cartilagens em juntas, intestinos e até o fígado.

Os pesquisadores testaram a técnica de "soldagem de tecidos a laser" em animais de laboratório.

Segundo eles, novas avaliações serão necessárias antes que o método de cirurgia sem pontos possa ser testado em humanos.

Fonte: Pontos de cirurgias são substituídos por solda a laser


Ver mais notícias sobre os temas:

Cirurgias

Cirurgias Plásticas

Equipamentos Médicos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão