Cirurgia traz melhores resultados para diabéticos cardíacos

Pontes e angioplastia

Pacientes diabéticos com artérias obstruídas têm melhores resultados se forem submetidos à cirurgia para colocação de pontes (safena, mamária e radial).

O tratamento mostrou-se uma opção melhor do que a angioplastia para implante de stent - tubo perfurado que facilita a circulação sanguínea local.

Apesar de a angioplastia ser uma intervenção menos invasiva e agressiva, o acompanhamento de 1,9 mil pacientes comprovou que a longo prazo a opção cirúrgica apresenta melhores resultados.

A conclusão é de um estudo contou com a participação de 140 centros cardiológicos de todo o mundo, entre eles o Instituto do Coração (InCor) de São Paulo.

Diabéticos cardíacos

O estudo, desenvolvido ao longo de cinco anos, apontou que a mortalidade entre os pacientes submetidos a angioplastia alcançou 16% - 5 pontos percentuais a mais do que a taxa de pacientes diabéticos que morreram após passar por cirurgia (11%).

Além disso, a morte por motivos cardíacos para os submetidos à angioplastia chegou a 11%, contra 7% para os operados.

A necessidade de novas intervenções também foi menor para os submetidos à cirurgia: 5% contra 13% para os que receberam o stent.

O trabalho foi publicado na revista New England Journal of Medicine.

Nem todos

Para o cardiologista Whady Hueb, coordenador da pesquisa no InCor, o estudo ajuda a dissipar as dúvidas sobre o resultado dos procedimentos em diabéticos, já que a doença altera a resposta dos pacientes aos tratamentos.

Mas o diretor de cardiologia do InCor, Roberto Kalil, acredita que, em casos menos complexos, alguns pacientes diabéticos deverão continuar a optar pelo stent medicamentoso, por ser um procedimento menos invasivo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Tratamentos

Cirurgias

Coração

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.