Especial Não, Doutor: Não deixe que seu médico faça... - Parte III

Coisas que você não deve deixar que seu médico faça

O Diário da Saúde está publicando uma série especial onde os médicos discutem procedimentos que, em muitos casos, podem ser evitados para o bem dos pacientes.

Parte 1 - Transfusão de Sangue

Parte 2 - Fazer cirurgia sexta-feira

Parte 4 - Implantar a prótese mais moderna

Parte 5 - Check-up geral

Parte 6 - Ressuscitação desnecessária

Parte 7 - Tocar em você sem lavar as mãos


Parte 3. Não deixe que o seu médico... chegue perto de você com lâminas de barbear

Cabelos são geralmente bem sujos, de forma que, se você está se preparando para ter uma parte do seu corpo aberta, esta é a última coisa que você gostaria de ver ao redor.

Daí a longa tradição das raspagens pré-cirúrgicas em quaisquer partes cabeludas do corpo - para alguns homens, isso pode ser quase todo o corpo.

A depilação é frequentemente feita com um aparelho de barbear descartável, às vezes sem nem mesmo um esguicho de água.

O problema é que esse procedimento causa exatamente o problema que se supõe que ele evite - um ferimento infeccionado.

"A navalha esfola a camada superior da pele e você terá pequenos cortes microscópicos," explica a Dra. Judith Tanner, professora de enfermagem da Universidade De Montfort (Reino Unido), que analisou estudos feitos sobre o assunto. "As bactérias da sua pele entram e se multiplicam."

O aconselhamento oficial no Reino Unido e nos EUA agora é que os pêlos do corpo não devem ser removidos, a menos que eles fiquem fisicamente no caminho do corte cirúrgico ou dos curativos, caso em que devem ser usados cortadores elétricos.

Mas você ainda vê navalhas e lâminas de barbear baratas sendo usadas, diz a Dra. Tanner: "É desanimador."


No quarto artigo da série, que será publicado amanhã, os médicos explicam porque se deve evitar próteses muito modernas.

 


Ver mais notícias sobre os temas:

Atendimento Médico-Hospitalar

Ética

Prevenção

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.