Colesterol ajuda a aliviar sintomas de doença neurológica rara

Doença de Pelizaeus-Merzbacher

Com base em um estudo preliminar feito com ratos, cientistas estão esperançosos de que uma dieta rica em colesterol possa beneficiar pessoas com um transtorno genético incurável que afeta os nervos.

Pacientes com a Doença de Pelizaeus-Merzbacher apresentam alterações na mielina, uma camada gordurosa que envolve os nervos e que é essencial ao seu funcionamento.

Um estudo publicado na revista Nature Medicine mostrou que, em ratos, uma dieta rica em colesterol aliviou os sintomas da doença.

Segundo os autores, os ratos tratados "melhoraram dramaticamente".

Mielina

A doença de Pelizaeus-Merzbacher é uma entre várias leucodistrofias, transtornos genéticos em que há alteração na mielina - substância que envolve e protege as fibras nervosas, auxiliando a transmissão de mensagens entre os nervos.

Por conta de anomalias no revestimento de mielina, as mensagens não viajam pelo sistema nervoso, resultando em uma série de problemas que afetam os movimentos e o raciocínio.

Pesquisadores do Instituto Max Planck de Medicina Experimental, na Alemanha, fizeram experimentos com ratos afetados pela doença, alimentando-os com uma dieta rica em colesterol.

Alívio dos efeitos

Os que foram alimentados com uma dieta normal continuaram a piorar mas, no grupo alimentado com a dieta rica em colesterol, a doença se estabilizou.

Ainda não se sabe se esse tratamento teria um efeito similar em humanos.

Os autores do estudo afirmaram que: "Colesterol na dieta não cura Doença de Pelizaeus-Merzbacher, mas tem um potencial notável de aliviar defeitos".


Ver mais notícias sobre os temas:

Desenvolvimento de Medicamentos

Neurociências

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.