Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

29/08/2011

Comer chocolate pode reduzir doenças do coração?

Redação do Diário da Saúde

Conclusões inconclusivas

Comer muito chocolate parece estar associado a uma redução de até um terço no risco de desenvolver doenças do coração.

Esta conclusão é de um grupo de cientistas da Universidade de Cambridge, que acaba de publicar seus resultados no British Medical Journal.

O Dr. Oscar Franco e seus colegas não fizeram nenhuma pesquisa diretamente - eles fizeram uma revisão de todas as pesquisas já publicadas sobre o assunto, convertendo-as a uma mesma base, e compilando os resultados.

Eles ressaltam que seu levantamento não é conclusivo, e que novas pesquisas são necessárias para avaliar se é mesmo o chocolate que está resultando nos ganhos, uma vez que não é possível concluir isto a partir dos estudos revisados - "se ela [a redução no risco de doenças cardiovasculares] pode ser explicada por algum outro fator não medido".

Interesses

É comum a publicação de pesquisas que ressaltam os benefícios do chocolate.

Contudo, boa parte delas é financiada por empresas fabricantes do produto.

E estas pesquisas não incluem os efeitos do chocolate sobre a dieta em geral dos participantes, sobretudo em relação à ingestão calórica e ao ganho de peso.

Os cientistas analisaram os resultados de sete estudos, envolvendo mais de 100.000 participantes com e sem doenças cardíacas.

Para cada estudo, eles compararam o grupo com o nível mais alto de consumo de chocolate com o grupo com o menor consumo do produto.

Cinco estudos relataram uma conexão benéfica entre altos níveis de consumo de chocolate e o risco de eventos cardiovasculares.

Os cientistas afirmam que "os níveis mais altos de consumo de chocolate foram associados com uma redução de 37% nas doenças cardiovasculares e 29% nos derrames em comparação com consumos menores".

Cautela na interpretação dos resultados

Os pesquisadores alertam para que os resultados sejam interpretados com cautela, particularmente porque os chocolates são muito caloríficos - cerca de 500 calorias para cada 100 gramas.

Assim, comer muito chocolate pode ser uma garantia de ganho de peso, diabetes e, por decorrência, e contrariamente ao que os estudos apregoam, de aumento no risco das doenças cardíacas.

Contudo, eles concluem que, como comer chocolate parece ter benefícios, devem ser exploradas iniciativas para reduzir os atuais níveis de açúcar e gordura dos chocolates comerciais.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Coração

Dietas e Emagrecimento

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão