Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

24/09/2011

Como comprar e preparar ovos para evitar contaminação

Redação do Diário da Saúde
Saiba como comprar e preparar ovos para evitar contaminação
Os ovos contaminados, ou alimentos preparados à base de ovos, crus ou mal cozidos, são as principais causas das infecções alimentares por Salmonella. [Imagem: Wikimedia]

Educação sobre os ovos

Ações educativas para a população sobre as práticas na compra e preparo de ovos podem ser a melhor solução para a diminuição dos surtos alimentares causados pela Salmonella.

Desde 1999, dados do Ministério da Saúde apontam esta bactéria como a principal causadora de surtos de contaminação alimentar no Brasil.

Os ovos contaminados, ou alimentos preparados à base de ovos, crus ou mal cozidos, são as principais causas dessas ocorrências.

Como comprar e manusear ovos

Segundo a nutricionista Daniele Leal, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, os consumidores devem escolher o produto mais fresco, o que deve ser verificado observando-se a data de validade.

Devem ser recusados os ovos quebrados, rachados, com trincas ou sujos.

"Depois de comprados, os ovos devem ser retirados da embalagem e colocados em uma embalagem de plástico com tampa e armazenados dentro da geladeira.

"Antes de usar, eles devem ser lavados com água corrente e, após a manipulação, as mãos e utensílios que tiveram contato com os ovos devem ser lavados com água e sabão", explica a pesquisadora.

Ela ressalta ainda que os ovos não podem ser consumidos crus ou mal cozidos.

"Vale lembrar também que o tempo de cozimento do ovo inteiro deve ser de sete minutos após o início da fervura. Para outras preparações, as gemas e claras devem estar coaguladas", afirma.

Contaminação dos ovos

A contaminação dos ovos por Salmonella ocorre por duas origens; durante a fase de formação e postura do ovo ou devido à manipulação e/ou armazenamento inadequado pelos produtores, comerciantes e consumidores.

"É necessário que haja adequação das práticas adotadas durante a compra, armazenamento, manipulação e preparo seguro de ovos no domicílio para a diminuição do risco de infecção por Salmonella", orienta a nutricionista.

Na parte do preparo e consumo, o maior risco identificado pela pesquisadora foi o consumo do ovo frito com gema mole, seguido por suflês, musses e coberturas de bolos preparados com ovos crus.

Infecção alimentar

Durante a pesquisa, Daniele verificou que 61,3% dos entrevistados já tiveram sintomas relacionados à infecção alimentar causada por ovos.

Problemas como febre, diarreia, dor de estômago e náuseas foram associados com algum alimento consumido.

A média de consumo mensal de ovos relatada pelos entrevistados foi de 4,55 ovos por mês.


Ver mais notícias sobre os temas:

Conservação de Alimentos

Alimentação e Nutrição

Dietas e Emagrecimento

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?