Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

21/05/2014

Como espiritualidade e religião influenciam a saúde

Redação do Diário da Saúde
Como espiritualidade e religião influenciam a saúde
Espiritualidade e religião fazem bem à saúde, mas poucos se entendem sobre o que é cada uma delas e quais os efeitos que os diversos caminhos espirituais proporcionam em termos de saúde física.[Imagem: Oregon State University]

A religião e a espiritualidade têm influências distintas, mas complementares, sobre a saúde das pessoas.

O problema é que dificilmente os pesquisadores dessa questão se entendem sobre o que é religião e o que é espiritualidade, e quais os efeitos que os diversos caminhos espirituais proporcionam em termos de saúde física.

A Dra. Carolyn Aldwin, da Universidade Estadual de Oregon (EUA), está tentando colocar os pingos nos is, propondo uma teoria para dirigir os trabalhos na área.

"A religião ajuda a regular o comportamento e os hábitos de saúde, enquanto a espiritualidade regula suas emoções, como você se sente," propõe ela.

Essa proposta representa um novo modelo teórico que define dois percursos distintos que as pessoas tomam em busca do bem-estar.

Efeitos da religião e efeitos da espiritualidade

A religiosidade, incluindo a afiliação religiosa formal a uma instituição e a participação nas cerimônias religiosas, está associada a melhores hábitos de saúde, tais como taxas de tabagismo mais baixas e redução do consumo de álcool.

Já a espiritualidade, incluindo a meditação e a oração pessoal, ajuda a regular as emoções, o que melhora efeitos fisiológicos como a pressão arterial e protege contra a depressão.

Aldwin e seus colegas estão trabalhando para tentar compreender e distinguir essas conexões benéficas entre saúde, religião e espiritualidade.

O objetivo é tentar descobrir, por exemplo, qual é o "ingrediente secreto" das religiões que torna as pessoas felizes, algo já demonstrado por outras equipes.

"Ninguém havia revisado ainda todos os diferentes modelos de como a religião afeta a saúde," disse Aldwin. "Nós estamos tentando impor uma estrutura em um campo muito confuso."

Segundo ela, mais pesquisas são necessárias para testar esta nova teoria e examinar os contrastes e os resultados efetivos de cada uma das duas vias sobre a saúde de um número maior de pessoas.

Uma teoria bem aceita sobre o tema poderá ajudar os pesquisadores a desenvolver medidas melhores para analisar as conexões entre religião, espiritualidade e saúde e, em seguida, explorar possíveis intervenções clínicas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Espiritualidade

Intuição

Relacionamentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?