EUA aprovam comprimido único contra HIV

Stribild

A FDA, agência responsável pelo controle de medicamentos e alimentos nos EUA, aprovou uma nova pílula única para tratamentos de AIDS.

A pílula, que será vendida com o nome comercial de Stribild, reúne quatro remédios capazes de combater os sintomas da doença.

O comprimido precisa ser tomado uma única vez ao dia, sendo indicado para pacientes adultos que estão iniciando o tratamento.

Assim como o chamado "coquetel anti-AIDS", composto por uma série de comprimidos, o comprimido único é apenas um tratamento contra os sintomas da AIDS. A doença ainda não tem cura.

Comprimido único para AIDS

O comprimido único para tratamento da AIDS contém duas drogas já aprovadas anteriormente para comercialização, a emtricitabina e o tenofovir, já vendidas combinadas em um comprimido chamado Truvada.

O Stribild inclui ainda dois novos medicamentos: elvitegravir e cobicistate.

A primeira interfere no funcionamento de uma das enzimas que o HIV usa para se multiplicar. A segunda é um reforço para prolongar esse efeito.

A fabricante do comprimido único, a Gilead, já comercializa dois outros medicamentos combinados, cujos comprimidos contêm três drogas cada um. Eles são vendidos com os nomes de Atripla e Complera.

Segundo a empresa, entre 88% e 90% dos pacientes que tomaram a Stribild ficaram com níveis indetectáveis de HIV em seu sangue após 48 semanas, praticamente o mesmo nível - 87% - dos pacientes que tomaram a Atripla.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Vírus

Sexualidade

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.