Computadores já sabem quando você está com raiva

Computadores já sabem quando você está com raiva
Emoções negativas fazem com que os usuários movam o mouse de forma errática e mais lenta.
[Imagem: Jaren S. Wilkey/BYU Photo]

Leitura de emoções

A maioria das pessoas consegue dizer se você está irritado com base na maneira como você está agindo.

E não pense que a tecnologia e os relacionamentos virtuais possam livrá-lo dessa "intromissão" em suas emoções.

Agora já é possível dizer se você está irritado pela forma como você move o mouse do computador.

Sites emocionalmente responsivos

Pessoas que experimentam a raiva ou outras emoções negativas - como frustração, confusão ou tristeza - tornam-se menos precisas em seus movimentos do mouse e movem o cursor em velocidades diferentes do que quando estão calmas.

A ideia é usar essa possibilidade de detecção de emoções para interagir com os usuários de sites e programas.

"Usando esta tecnologia, os sites não serão mais burros," prevê o professor Jeffrey Jenkins, da Universidade Brigham Young (EUA). "Os sites podem ir além de apenas apresentar informações, eles podem sentir você. Eles podem entender não apenas o que você está escrevendo, mas também o que você está sentindo."

Emoções negativas no computador

Jenkins e seus colegas constataram que, quando os usuários estão chateados ou confusos, o mouse não segue um caminho reto ou ligeiramente curvo, com os movimentos tornando-se irregulares e repentinos. Além disso, uma pessoa com emoções negativas move o mouse mais lentamente.

"Isto é contra-intuitivo; as pessoas podem pensar: 'Quando estou frustrado, eu começo a mover o mouse mais rápido'. Bem, não, você de fato começa a movê-lo mais lentamente," disse Jenkins.

Ele acredita que a maior aplicação de sua pesquisa - e das tecnologias resultantes que medem os movimentos do mouse - será na adaptação ou correção de áreas dos sites que induzem ou reforçam as emoções negativas.

Eventualmente, com vistas a fazê-lo mais suscetível a comprar as coisas que os sites tentam lhe vender.


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Relacionamentos

Softwares

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.