Aparência supera reputação na hora de confiar em alguém

Aparência é tudo

Nossas decisões de confiar nas pessoas são mais baseadas na aparência do que no comportamento dessas pessoas.

Uma série de experimentos, realizados na Universidade de Warwick, no Reino Unido, tentou avaliar se as pessoas confiariam seu dinheiro a outras com base apenas em sua aparência.

Isso não apenas acontece, como as pessoas se mostraram dispostas a confiar em pessoas com "aparência confiável" mesmo quando tinham informações negativas a respeito dela.

Aparência vence reputação

Os pesquisadores usaram um programa de computador para criar rostos híbridos, misturando características para construir uma escala de confiabilidade baseada na aparência.

Foram criados 20 pares de rostos, cada par formado por um rosto com características que denotam confiança, e outro com características que denotam desconfiança.

Dos 15 participantes, 13 deixaram seu dinheiro aos cuidados das pessoas caracterizadas como confiáveis, cujos rostos apareciam em uma tela.

Em outro experimento, os rostos com características confiáveis foram associados com informações negativas a seu respeito.

Ainda assim, o nível de confiança neles foi 6% maior do que nos outros rostos.

Confiando no instinto

Segundo Chris Olivola, membro da equipe, histórias positivas e negativas tiveram praticamente o mesmo efeito em relação aos rostos com aparência confiável.

"A tentação para julgar estranhos com base em sua aparência é difícil de resistir," afirmou.

Segundo ele, parece que as pessoas preferem seguir seus próprios instintos do que confiar nas informações obtidas de terceiros quando se trata de confiar em alguém.


Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Emoções

Cuidados com a Pele

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.