Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

07/07/2014

Contra o estresse, 25 minutos de meditação

Redação do Diário da Saúde

A meditação tornou-se uma forma tão popular para as pessoas melhorarem sua saúde física e mental que alguns cientistas já afirmam que, se meditação fosse remédio, seria o melhor remédio do mundo.

Mas a maioria das pessoas que ainda não desfruta desses benefícios não o faz porque acredita que esses benefícios demoram a vir e dependem de treinamentos longos e difíceis.

Pois bastam 25 minutos de treinamento durante três dias consecutivos para que uma prática conhecida como meditação da mente alerta - estar focado no presente - alivie o estresse psicológico e prepare a pessoa para lidar com situações estressantes.

"Mais e mais pessoas relatam o uso de práticas de meditação para redução do estresse, mas sabemos muito pouco sobre o quanto você precisa praticar para reduzir o estresse e desfrutar de benefícios para a saúde," afirma o Dr. David Creswell, da Universidade Carnegie Mellon (EUA).

Meditação contra o estresse

Para tentar saber um pouco mais, Creswell e sua equipe de pesquisa convocaram 66 pessoas saudáveis, com idades entre 18 e 30 anos, para participar de um experimento de três dias.

O primeiro grupo recebeu um treinamento curto de meditação da mente alerta, com duração de 25 minutos, durante três dias consecutivos, envolvendo exercícios de respiração e como prestar atenção às suas experiências do momento.

Um segundo grupo recebeu um treinamento cognitivo de três dias durante o qual deviam analisar poesias criticamente, em um esforço para melhorar suas habilidades de resolução de problemas.

A seguir, todos os voluntários participaram de uma tarefa estressante envolvendo exercícios de matemática e de fala na frente de avaliadores.

Cada voluntário contou sobre o estresse da experiência e forneceu amostras de saliva para medição de cortisol, comumente chamado de hormônio do estresse.

Resultados subjetivos e objetivos

Os participantes que receberam o treinamento de meditação da mente alerta apresentaram uma menor percepção de estresse tanto no exercício de discurso quanto nas tarefas de matemática, indicando que a meditação da mente alerta lhes deu resiliência contra o estresse psicológico.

O resultado se repetiu no exame biológico, com os meditadores apresentando uma maior reatividade do cortisol.

"Quando você aprende práticas de meditação da plena consciência, você tem que trabalhar com isso cognitivamente - especialmente durante uma tarefa estressante," disse Creswell. "E esses esforços cognitivos ativos podem levar a uma sensação de menos estresse, mas também podem ter custos fisiológicos com a maior produção de cortisol."


Ver mais notícias sobre os temas:

Meditação

Emoções

Espiritualidade

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão