Nova esperança na conversão entre tipos sanguíneos

Conversão entre tipos sanguíneos
Técnicas para transformar sangue de um tipo em outro são um sonho antigo da medicina.
[Imagem: Wikimedia Commons]

Químicos da Universidade da Colúmbia Britânica (Canadá) criaram uma enzima que fez nascer a esperança da conversão de um tipo de sangue em outro.

Quando um paciente precisa de uma transfusão de sangue, é necessário dispor do tipo exato de sangue para atendê-lo. Mas nem sempre os bancos de sangue contam com todos os tipos sanguíneos.

Por isto, sempre houve a esperança de se descobrir técnicas para transformar sangue de um tipo em outro.

Conversão entre tipos sanguíneos

A nova enzima funciona cortando os açúcares - também conhecidos como antígenos - encontrados no Tipo A e no Tipo B de sangue, tornando-os mais parecidos com o Tipo O.

O Tipo O é conhecido como doador universal, podendo ser aplicado a pacientes de todos os tipos de sangue.

"Nós produzimos uma enzima mutante que é muito eficiente em cortar fora os açúcares nos tipos sanguíneos A e B, e é muito mais eficiente na remoção dos subtipos do antígeno A do que a enzima original," disse o Dr. David Kwan, principal autor da pesquisa.

Evolução dirigida

Para criar a enzima, os pesquisadores usaram uma nova tecnologia chamada "evolução dirigida", que insere mutações no gene que codifica a enzima, e então selecionaram os mutantes mais eficazes na redução dos antígenos - em apenas cinco gerações, a enzima tornou-se 170 vezes mais eficaz.

Com esta enzima, a equipe foi capaz de remover a grande maioria dos antígenos nos tipos A e B de sangue.

Mas, antes de poder ser usada em situações clínicas, a enzima terá que passar ainda por muitas evoluções, até tornar-se capaz de remover todos os antígenos. O sistema imunológico é altamente sensível aos grupos sanguíneos, e mesmo pequenas quantidades de antígenos residuais podem desencadear uma resposta imune.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Circulatório

Sistema Imunológico

Coração

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.