Cor dos olhos pode indicar risco de doenças da pele

Olhos e pele

A cor dos olhos pode ser um indicador do risco que uma pessoa tem para algumas doenças da pele.

Pesquisadores demonstraram que pessoas com olhos azuis são menos propensas a ter vitiligo.

Vitiligo é uma doença autoimune que resulta na perda de pigmentação, formando manchas irregulares brancas, tanto na pele quanto nos cabelos.

Do lado oposto, segundo os cientistas, pessoas com olhos castanhos podem ser menos propensas a ter melanoma.

O melanoma é o tipo mais perigoso de câncer de pele.

"Geneticamente, em alguns aspectos o vitiligo e o melanoma são pólos opostos. Algumas das mesmas variações genéticas que tornam as pessoas mais propensas a ter vitiligo faz com que elas sejam menos propensas a ter melanoma, e vice-versa," disse Richard Spritz, da Universidade do Colorado, um dos autores do estudo.

Genes e fatores ambientais

A equipe estudou quase 3.000 pessoas com vitiligo, todas de ascendência europeia "não-hispânica", o que torna questionável a extensão dos resultados à população brasileira.

Eles identificaram 13 novos genes que predispõem ao vitiligo.

Pessoas com vitiligo têm maior risco de várias outras doenças auto-imunes, como doenças da tireoide, diabetes tipo 1, artrite reumatoide e lúpus.

Parentes próximos de um paciente com vitiligo também têm maior risco para essas doenças, mesmo se elas próprias não tiverem vitiligo.

Spritz afirma que isso significa que deve haver alguns genes que aumentam a probabilidade das doenças autoimunes em geral, enquanto outros genes e gatilhos ambientais determinam qual doença auto-imune ocorre e quando.

O estudo foi publicado pela revista Nature Genetics.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cuidados com a Pele

Olhos e Visão

Sistema Imunológico

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.