Coração, pulmão e sangue podem sentir cheiros

Coração, pulmão e sangue podem sentir cheiros
Recentemente, a descoberta de um "perfume branco" derrubou as teorias tradicionais sobre o olfato humano, sugerindo que nós percebemos os perfumes de uma maneira global, e não moléculas individuais de odor.
[Imagem: WWW/WIS]

Teorias sobre o cheiro

O sentido do olfato é um dos maiores mistérios do corpo humano: a ciência simplesmente não compreende exatamente como sentimos os cheiros.

E agora tudo parece ter ficado mais complexo.

Cientistas acabam de descobrir receptores idênticos aos existentes no nariz humano espalhados por todo o corpo.

Em uma descoberta que sugere que os odores podem ter um papel muito mais importante em nossa vida do que se acreditava, os cientistas encontraram os receptores olfativos no coração, sangue, pulmão, e em várias outras células do organismo.

A descoberta foi feita pela equipe do Dr. Peter Schieberle, da Universidade Técnica de Munique (Alemanha) - o mesmo grupo que recentemente demonstrou que o cheiro do azeite é tão importante quanto seu conteúdo.

Receptores olfatórios

Os receptores olfatórios são como mecanismos de encaixe, localizados no epitélio da parte posterior do nariz, que capturam as moléculas lançadas pelas substâncias no ar.

Essas moléculas ligam-se aos receptores, desencadeando uma cadeia de eventos bioquímicos que são registrados no cérebro como odores específicos.

Mas o que os receptores olfativos estão fazendo espalhados por todo o corpo?

"Assim que um alimento é ingerido, seus componentes passam do estômago para a corrente sanguínea. Mas isso significa que, por exemplo, o coração 'cheira' o bife que você comeu? Nós não sabemos a resposta para essa pergunta," confessa o pesquisador.

"Uma vez que os componentes de odor chegam dentro do corpo, não está claro se eles continuam operando da mesma forma como o fazem no nariz. Mas vamos tentar descobrir," concluiu Schieberle.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Respiratório

Dietas e Emagrecimento

Neurociências

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.