Curativo inteligente mostra surgimento de infecção

Curativo inteligente mostra surgimento de infecção
O novo curativo torna possível verificar os ferimentos sem nem mesmo precisar trocar a bandagemNULL surgir uma infecção, o material muda de cor.
[Imagem: Fraunhofer]

Infecção visível

Cientistas alemães desenvolveram um curativo que mostra em tempo real o surgimento de uma infecção.

Os ferimentos devem ser examinados regularmente para garantir que qualquer complicação seja detectada logo no início. Mas quando uma infecção já é visível o processo já não está mais tão no início.

O novo curativo torna possível verificar os ferimentos sem nem mesmo precisar trocar a bandagem: se surgir uma infecção, o material muda de cor.

Infecções em ferimentos

Nos pequenos cortes, seja com a faca de cozinha ou em uma incisão cirúrgica, as defesas do organismo entram em ação e tentam fechar o ferimento o mais rápido possível.

As pequenas lesões normalmente cicatrizam em poucos dias, mas, se uma ferida demorar mais tempo para cicatrizar, uma infecção pode tomar conta do local mesmo depois de vários dias.

Os curativos protegem bem o local da lesão contra essas infecções oportunistas, mas a checagem do local exige que o curativo seja removido - uma boa chance para que os germes entrem, principalmente em hospitais, além de interromper o processo de cicatrização, atrapalhando o trabalho do sistema imunológico.

Para lidar com o problema, os cientistas do Instituto Fraunhofer desenvolveram um novo material para curativos e emplastros que indica mudanças patológicas na pele.

Se uma infecção estiver presente, de incolor, o curativo pode variar do amarelo ao roxo.

Curativo inteligente

"Nós desenvolvemos um corante indicador que reage com diferentes valores de pH, e o integramos em um curativo e em gesso. A pele saudável e ferimentos bem cicatrizados normalmente apresentam um valor de pH abaixo de 5.

"Se esse valor aumentar, ele está saindo da faixa ácida para a faixa alcalina, o que indica complicações na cicatrização da ferida. Se o valor de pH estiver entre 6,5 e 8,5, a infecção provavelmente já se instalou e o indicador fica roxo," explica a Dra. Sabine Trupp, uma das responsáveis pelo desenvolvimento do curativo.

Desta forma, o material inteligente torna possível verificar regularmente os ferimentos, pelo lado de fora, sem interromper o processo de cura.

Os cientistas estão agora tentando dar ainda mais inteligência ao seu curativo. Eles têm planos de integrar sensores ópticos capazes de mostrar o valor de pH com maior precisão, mostrando o valor lido em um leitor.


Ver mais notícias sobre os temas:

Infecções

Bactérias

Equipamentos Médicos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.