Dieta mediterrânea reduz risco de obesidade entre adultos

Consumo de frutas e vegetais

Pesquisadores espanhóis estudaram os efeitos da chamada dieta mediterrânea, marcada pelo grande consumo de frutas e vegetais, durante um período de 10 anos, e descobriram uma forte correlação entre a dieta e o baixo risco de obesidade.

Os cientistas fizeram um estudo de acompanhamento durante 10 anos com participantes saudáveis com idades entre 15 e 80 anos. Os voluntários haviam inicialmente participado de uma pesquisa sobre nutrição. Dez anos mais tarde, eles foram novamente entrevistados e passaram por exames clínicos.

Dieta mediterrânea e estilo de vida

Foram coletados e comparados dados sobre a dieta, estilo de vida e variações no peso corporal ao longo do período. A média de ganho de peso entre os participantes entre o início e o fim do estudo foi de apenas 3,41 kg.

Devido ao número reduzido de participantes da pesquisa, os cientistas não conseguiram fazer comparações estatisticamente válidas separadamente para homens e mulheres.

Baixo risco de obesidade

O estudo conclui que a dieta mediterrânea está fortemente associada com um ganho de peso médio (3,41 kg) e recomenda a disseminação de estratégias para aumentar o consumo de frutas e vegetais para prevenir e controlar a obesidade e o reganho de peso pós-dieta.

A pesquisa foi publicada no exemplar de Dezembro da revista Obesity.


Ver mais notícias sobre os temas:

Dietas e Emagrecimento

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.