Querida, você é mais rica ou mais pobre que eu?

Dinheiro e relacionamentos

Nossas escolhas românticas não são feitas apenas com base em sentimentos e emoções - elas também podem ser influenciadas por nos sentirmos mais ricos ou mais pobres que nossos pretendentes e companheiros.

"Queríamos ter uma melhor compreensão da importância psicológica do dinheiro no desenvolvimento dos relacionamentos românticos, porque muito pouco se sabe sobre este assunto. Dessa forma, as pessoas teriam uma melhor perspectiva das relações em que se envolveram," justificou o professor Darius Chan, do Departamento de Psicologia da Universidade de Hong Kong.

Para isso foram feitos dois experimentos envolvendo grupos de estudantes universitários já envolvidos em relações heterossexuais de longo prazo, que foram introduzidos em situações que os levavam a pensar que eram mais ricos ou mais pobres do que o são na realidade.

Homens e atratividade física

Os resultados mostraram que os homens que se veem como mais ricos mostram-se menos satisfeitos com a atratividade física de suas parceiras atuais e mais interessados em relacionamentos de curto prazo do que aqueles que se veem como mais pobres.

Por sua vez, as mulheres que se sentiam mais ricas não apresentaram maiores exigências sobre a aparência física dos seus parceiros atuais e não tiveram afetadas suas intenções de relacionamentos de curto prazo.

Mas todos os participantes "ricos" do segundo experimento - homens e mulheres - acharam mais fácil interagir com um membro atraente do sexo oposto do que os que acreditavam pertencer a uma classe financeiramente desfavorecida.

Contudo, e conforme esperado, mais homens do que mulheres, tanto ricos como pobres, escolheram uma cadeira mais perto das pessoas mais atraentes.

Os resultados foram publicados na revista Frontiers in Psychology.


Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Sentimentos

Sexualidade

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.