Distrações facilitam a solução criativa de problemas

Além do Eureka

Quantas vezes você já gastou horas se matando em um problema aparentemente insolúvel e, depois de um breve intervalo, conseguiu resolvê-lo rapidamente só de olhar para ele novamente?

Embora este seja um fenômeno realmente comum, até agora não se sabia exatamente como isso ocorre. Mas uma nova pesquisa, publicada no periódico Psychological Science, demonstra que a resposta é mais complexa do que simplesmente o relance de um momento de Ahá! ou Eureka!

Solução criativa de problemas

A pesquisa sugere que pensamentos inconscientes resultam na solução criativa dos problemas através de um processo de duas fases.

Segundo os pesquisadores, as distrações podem ser úteis em trazer soluções criativas para um determinado problema, mas elas devem ser seguidas de um período de pensamento consciente para garantir que nós possamos estar cientes dessas soluções e aplicá-las.

Distrações são úteis em problemas difíceis

Da mesma forma, enquanto as distrações são mais úteis para ajudar a resolver problemas difíceis, pode ser melhor ficar focado na busca da solução quando se está confrontado com problemas fáceis.

Os pesquisadores fizeram dois experimentos para testar sua idéia. No primeiro, 94 voluntários participaram de um Teste de Associação Remota (RAT), que avalia a criatividade. O segundo experimento envolveu 36 voluntários que se submeteram aos mesmos testes, com a diferença de que os problemas eram mais fáceis de se solucionar do que os problemas apresentados ao primeiro grupo.

Pensamentos conscientes e inconscientes

Os resultados mostraram que, no primeiro experimento, durante o teste de decisão léxica, membros do grupo de pensamentos inconscientes tiveram respostas muito mais rápidas para as seqüências de letras que eram respostas para os ítens do teste RAT quando comparados com o grupo de pensamentos conscientes.

Entretanto, quando se deu tempo para resolver os problemas do Teste de Associação Remota, os dois grupos tiveram resultados similares.

No segundo experimento (usando um conjunto mais fácil de problemas), o grupo dos pensamentos conscientes teve mais respostas corretas do que o grupo de pensamentos inconscientes, mas não houve diferenças no tempo de resposta durante o teste de decisão léxica.

Solução de problemas complexos

"O pensamento consciente é melhor para se tomar decisões lineares, analíticas, mas o pensamento inconsciente é especialmente eficaz na solução de problemas complexos," dizem os pesquisadores. "A ativação inconsciente pode oferecer fagulhas de inspiração ligadas ao momento Ahá! que eventualmente levam a importantes descobertas."


Ver mais notícias sobre os temas:

Mente

Memória

Cérebro

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.